More stories

  • Eça de Queirós, o mandarim e a Covid-19

    Continuidade no trajeto desenhado

    Na altura de olhar para o que foi, de possível, o ano de 2020, torna-se difícil encontrar os termos certos para colocar, em poucas palavras, todos os sentimentos, receios, anseios e decisões que se tiveram que tomar ao longo deste ano. Onde a noção de trabalho, família, bem-estar, comunidade e equipa foram questionadas e, nalguns […] Saber mais

  • pós-Covid 19

    Um Natal mais triste, com uma pedra no “sapatinho”

    O acalmar do ímpeto da primeira vaga da pandemia, o desejo de sair da rotina monocórdica motivada pela crise pandémica, as férias, os dias longos e o bom tempo durante o último verão permitiram libertar um pouco os portugueses do estado depressivo que todo este quadro de incerteza e de avanços e recuos sempre gera. […] Saber mais

  • José António Rousseau, docente e investigador da UNIDCOM/IADE

    Os grandes armazéns também se abatem?

    O conceito de loja de departamento ou grande armazém transformou, radicalmente, o carácter do comércio a retalho, a partir de 1850, ano em que Aristide Boucicaut abriu, em Paris, na margem esquerda do Sena, uma loja disruptiva para a época, com a insígnia Le Bon Marché, que chegou a atingir, em 1872, a impressionante superfície […] Saber mais

  • pós-Covid 19

    “O que não se consegue medir, não se consegue gerir”

    A estratégia e as decisões de todos os operadores do mercado de grande consumo dependem da perceção em relação à evolução da capacidade aquisitiva dos consumidores, da antecipação das suas necessidades e prioridades, da capacidade de induzir novas tendências. Mas dependem também do conhecimento do próprio mercado, da sua dinâmica e flutuações e da sua […] Saber mais

  • Com os colaboradores, os parceiros e os clientes

    De um momento para o outro, a vida como a conhecemos mudou radicalmente. E à nossa empresa, apenas mais uma neste ecossistema abalado pelo surto pandémico, colocaram-se dois objetivos imediatos, mas prioritários: defender os nossos colaboradores e a nossa missão; e apoiar os nossos parceiros e consumidores. Na Riberalves, a preocupação inicial foi essa, a […] Saber mais

  • Valorizar a produção nacional, mais do que nunca

    Se em tempos de normalidade já faria todo o sentido que os portugueses, no ato de compra, preferissem produtos nacionais, em ocasiões de exceção, de grande incerteza quanto ao futuro, como esta em que vivemos, e em que solidariedade internacional não é dada como adquirida, mais sentido ainda faz que essa opção de comprar produtos […] Saber mais

  • pós-Covid 19

    O tabuleiro das marcas volta a inclinar-se

    Comecemos pelo princípio. E comecemos por uma pergunta relativamente básica: faz sentido, em 2020, insistir na distinção entre marcas de fabricante e marcas de distribuidor? Se o pressuposto é o de que umas são marcas e outras o serão menos, julgo que é uma questão que, há muito tempo, nem sequer se coloca. Se levarmos […] Saber mais

  • pós-Covid 19

    Seis pinceladas na pintura de 2019

    2019 será um ano em linha com os anteriores ou são de esperar algumas modificações de monta no sector do grande consumo? Não é, obviamente, porque tocam as doze badaladas da meia-noite de 31 de dezembro que algo forçosamente se alterará, mas, ainda assim, arrisco seis pinceladas sobre dados e questões importantes no ano que […] Saber mais