A REVISTA DOS NEGÓCIOS DA DISTRIBUIÇÃO

A REVISTA DOS NEGÓCIOS DA DISTRIBUIÇÃO

Clube do Grande Consumo

José António Rousseau, docente e investigador da UNIDCOM/IADE

O conceito de loja de departamento ou grande armazém transformou, radicalmente, o carácter do comércio a retalho, a partir de 1850, ano em que Aristide Boucicaut abriu, em Paris, na margem esquerda do Sena, uma loja disruptiva para a época, com a insígnia Le Bon Marché, que chegou a atingir, em 1872, a impressionante superfície de vendas de 25 mil metros quadrados e o incrível número de seis mil empregados. O seu interior era amplo e diversificado, com materiais diferentes e inovadores, tais como vidro, aço inoxidável e espelhos que atraíam, refletiam e multiplicavam os milhares de produtos expostos. Estes e os serviços que oferecia aos consumidores, e a publicidade que deles fazia, muito contribuíram para a construção de uma nova maneira de pensar as práticas de consumo, com experiências personalizadas e únicas, para satisfazer e realizar desejos e expectativas sociais e individuais dos consumidores, através de inovações como os elevadores para os clientes, caixas registadoras, novas formas de organização do espaço e novos serviços, como, por exemplo, WC femininos, cabeleireiros, salas de leitura, restaurantes e serviços de lavandaria. As lojas de departamento introduziram também mudanças revolucionárias no sistema de venda, como os preços fixos, a embalagem e rotulagem de produtos, margens comerciais mais baixas, elevado índice de rotação de stocks, processos de devolução e troca de produtos e, até, a venda por correspondência e serviços de entrega ao domicílio, para além da criação de novas categorias profissionais, remuneradas com comissões sobre as vendas e consequente evolução da carreira profissional dos empregados.

 

O caso nacional

Em Portugal, nunca existiram verdadeiros “department stores”, embora tenham existido algumas insígnias que tentaram aproximar-se deste conceito, nomeadamente, os Grandes Armazéns Alcobia, fundados em 1870 e situados na Rua Ivens 14, que encerraram a sua atividade em 1950; a Casa Eduardo Martins, sita na Rua Nova do Almada 103 a 115 e Rua Garret de 1 a 15, fundada em 1889 e desaparecida no grande incêndio do Chiado, em 1988; os Armazéns Grandella, com entrada pelas Rua do Carmo e Rua do Ouro, fundados em 1891 por um dos raros visionários portugueses do comércio, Francisco Grandella, no qual funcionavam 40 secções diferentes, em 11 pisos, considerados, à época, um projeto “desmedido e louco”, tendo sido também uma vítima do incêndio do Chiado, encontrando-se, hoje, o edifício, que manteve a sua fachada intacta, ocupado pela insígnia sueca H&M. E, claro, a incontornável Companhia dos Grandes Armazéns do Chiado, que se instalou, em 1894, no edifício ainda hoje existente, mas transformado, após o incêndio, em centro comercial, cuja divisa já era na época “vender sempre mais barato que todos” e que mudou, em 1899, para “ganhar pouco servindo bem”, quando a empresa Nunes dos Santos a adquiriu, por trespasse, aos comerciantes franceses Louis Boneville e Émile Philopot, seus proprietários originais.  Em 1914, os Grandes Armazéns do Chiado empregavam mais de cinco mil pessoas nas 21 sucursais e agências que possuíam em 1940. Nos dias de hoje, o único verdadeiro representante do conceito “department store”, em Portugal, é a insígnia espanhola El Corte Inglés, com lojas em Lisboa e Vila Nova de Gaia.

 

Desafios

Após um domínio que durou mais de 100 anos e, principalmente, após a 2.ª Guerra Mundial, os grandes armazéns têm vindo a passar por inúmeras dificuldades de natureza endógena e exógena, nomeadamente, quanto às primeiras, custos fixos pesados, excesso de pessoal e elevados encargos comerciais e institucionais. Entre as segundas, apontam-se o surgimento de novos conceitos comerciais, como os hipermercados, grandes superfícies especializadas e centros comerciais; o desenvolvimento do comércio especializado através de sistemas de franquia; o agravamento dos constrangimentos de estacionamento e circulação automóvel das zonas comerciais de centro de cidade, assim como a saída para as periferias de habitantes e serviços. Na verdade, este conceito é particularmente sensível às alterações de natureza demográfica ou de conjuntura económica, porque possui um sortido excessivamente largo e profundo (entre 1,5 e três milhões de SKUs) e os seus desempenhos operacionais têm sido medíocres e vindo sempre, de uma forma generalizada, a cair.

Não obstante a situação difícil em que se encontram, em praticamente todos os países, decorrente da sua localização urbana e de custos operacionais elevados, os grandes armazéns têm procurado reagir a este declínio acentuado, através, basicamente, de quatro tipos de ações: a intensificação das suas especificidades através de fortes campanhas de imagem e de serviços acrescidos; a aposta na compra por impulso para aumentar a compra média; o aumento da frequência de compra e do grau de fidelização da clientela; o aperfeiçoamento da gestão, otimizando o sortido e reduzindo os custos. Não admira, assim, que este género de lojas tenha sido, nos últimos anos, objeto de novos reposicionamentos, quer nos Estados Unidos, quer na Europa, perseguindo algumas tendências que apontam no sentido da procura de novos sectores ou da especialização em ramos dominantes; do abandono da inicial pretensão de “ter tudo”; da criação de secções muito especializadas com a natureza de “store in store” ou “franchise corners” e na diversificação, através da venda à distância ou da criação de filiais ultra especializadas. As linhas de renovação deste conceito terão, assim, de passar por uma maior eficácia operacional – reorganização das compras e da gestão de stocks, redução de custos, maiores rotações e uso de novas tecnologias; pela redefinição do sortido – retirada de algumas famílias de produtos, posicionamento mais ofensivo das marcas de moda e desenvolvimento de mais marcas próprias; pelo refrescamento da imagem – renovação das lojas, desenvolvimento de novos serviços, mobilização e formação do pessoal; e pela retoma do crescimento, por via da abertura de novos conceitos, como aconteceu com a Lafayette Maison, em Paris, e com a Lifestore da Marks & Spencer, em Newcastle.

Em ambos os casos, o sortido apresenta-se não por produtos, mas por ambientes e modos de vida. Na Alemanha, as insígnias Karstadt-Hertie e Kaufhof-Horten seguiram estas tendências, o mesmo acontecendo com o Printemps, Galerias Lafayette e Nouvelles Galeries, em França, De Bijenkorf et Vroom e Dresman, na Holanda, Selfridges e Harrod’s, no Reino Unido, e La Rinascente, em Itália, mas a tendência de declínio deste conceito é inexorável, uma vez que se verificam, em simultâneo e de forma generalizada, dois dos principais sinais: a quebra do ROI e a estagnação da expansão.

 

Futuro

Contudo, estou convencido de que o futuro dos “department stores” se encontra na sua miscigenação com outros conceitos comerciais, tais como os hipermercados e os centros comerciais, e no desenvolvimento dos seguintes processos operacionais: mudar o foco de vendas para serviços e experiências, o que exigirá criar mais e novos serviços personalizados, complementares e convincentes, como, por exemplo, inovações de produtos e embalagens, entregas ao domicílio e aposta na combinação de lazer, divertimento e compras, permitindo que os clientes experimentem produtos e partilhem as suas experiências nas redes sociais; evoluir para estabelecimentos híbridos físicos/digitais, uma vez que os clientes esperam, cada vez mais, que os sistemas de loja e seus colaboradores os reconheçam através de todos os canais e pontos de contacto, gerindo e integrando os dados de fontes diferentes, numa perspetiva omnicanal; e implementar uma infraestrutura correta, investindo na automatização de tarefas rotineiras para libertar os colaboradores de processos manuais e deixar que eles se concentrem na venda consultiva.

Há muito que defendo a aplicação da Lei de Lavoisier ao comércio, pelo que, assim, tal como na Natureza, também na evolução do comércio nenhum conceito comercial apareceu do nada, nenhum se extinguiu totalmente e todos se transformam num contínuo processo de transformação permanente. E será esse processo de transformação o futuro dos “department stores”.

11 Novembro 2020
José António Rousseau, docente e investigador da UNIDCOM/IADE
José António Rousseau
Docente e investigador da UNIDCOM/IADE

Escola Frescos Continente

A Grande Consumo visitou a Escola de Frescos Continente e convidou Henrique Barbosa, director da Escola de Frescos Continente, a explicar de que se trata esta aposta na formação por parte do grupo SONAE e como a mesma influi no seu negócio de base alimentar.

Entrega de prémios A Melhor Loja de Portugal 2020/2021

Veja a galeria de imagens da cerimónia de prémios da A Melhor Loja de Portugal 2020/2021 promovida pela revista Grande Consumo, em parceria com a Q&A. O prémio dedicado ao retalho físico e digital, e que se estende por 10 países da Europa, elegeu, na edição deste ano, 28 marcas nas distintas categorias a concurso, em cerimónia realizada em formato digital e com transmissão, em direto, no Virtual Arena da GCI.

Últimos Artigos

  • Auchan
    in

    Auchan disponibiliza pontos de recolha gratuitos a pequenos produtores e comerciantes locais

    A Auchan Retail Portugal vai disponibilizar, de forma gratuita, pontos de recolha destinados aos pequenos produtores locais, denominados PickUp Loca”. A iniciativa arranca a 26 de novembro, nas lojas Auchan, e vai permitir o levantamento de compras feitas diretamente aos produtores locais, pequenos comerciantes e artesãos num espaço facultado para o efeito, nos pontos de […] Saber mais

  • Santini
    in

    Santini regressa ao coração do Chiado com nova morada

    Santini está de volta ao Chiado, depois de ter mudado de localização neste bairro icónico da capital portuguesa, e abre as suas portas na Rua do Carmo, nº 88. O novo espaço conta também com uma zona de produção de cones ao vivo. “Este investimento marca também uma aposta no futuro. Com todas as mudanças […] Saber mais

  • ASAE
    in

    ASAE apreende 288.000 artigos contrafeitos no valor de 1,5 milhões de euros

    A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), no âmbito das suas competências, realizou, nas últimas semanas, oito ações de fiscalização no âmbito do combate à contrafação, dirigidas a alvos específicos, focando a sua atuação nos concelhos de Matosinhos, Fafe, Esposende, Santarém, Vila do Conde e Vizela. Como balanço destas ações, regista-se o cumprimento de […] Saber mais

  • Publicidade

  • lixo marinho
    in ,

    Coca-Cola financia estudos que combatem o lixo marinho

    A Coca-Cola premiou, no âmbito da 3ª edição do Concurso Ibérico Mares Circulares, três estudos científicos e uma start-up, para que possam continuar a desenvolver iniciativas de combate ao lixo marinho. Entre os vencedores do concurso está um estudo científico do Instituto Superior Técnico (IST). Cada um dos estudos recebeu 5.400 euros e a start-up […] Saber mais

  • Pintarolas
    in

    Pintarolas celebra 40 anos com campanha anti-bullying

    Para assinalar os seus 40 anos de existência, a Pintarolas, a icónica marca da Imperial, acaba de lançar a campanha “Todos diferentes, todos com pinta!”. A iniciativa – que irá ser materializada através da divulgação de um vídeo e de um livro de colorir, disponível online, e de ações de sensibilização em escolas do concelho […] Saber mais

  • Cabazes de Natal
    in ,

    Casa da Comida lança Cabazes de Natal

    A Casa da Comida (CdC) acaba de lançar dois Cabazes de Natal. Esta nova oferta da Casa da Comida, que reforçou, este ano, as entregas em casa, junta-se à Box de Natal, uma opção para que as empresas possam oferecer aos seus colaboradores uma forma de celebrar o Natal à distância. Os Cabazes de Natal […] Saber mais

  • Publicidade

  • REDUNIQ
    in

    Terminais da REDUNIQ permitem agora pagamentos via Google Pay

    A REDUNIQ acaba de anunciar que os seus terminais já permitem pagamentos realizados através do Google Pay, o sistema de pagamentos móveis da Google que possibilita aos utilizadores de smartphones com sistema operativo Android fazer pagamentos via contacless em qualquer estabelecimento comercial que aceite este método de pagamento. A novidade surge após a multinacional tecnológica […] Saber mais

  • Makro
    in ,

    Makro estabelece parceria com 360hyper.pt

    A Makro Portugal acaba de anunciar uma parceria com o 360hyper.pt, no qual a Metro/Makro é investidor, que permite, agora, ao público comprar nas lojas da empresa grossista com entregas rápidas em casa, oferecendo, assim, uma alternativa de conveniência aos portugueses em pleno confinamento. “A Makro diferencia-se pela qualidade, variedade e exclusividade do sortido de […] Saber mais

  • Dyson software development
    in

    Dyson anuncia plano de investimento de 3,07 mil milhões de euros para novas tecnologias

    A Dyson irá duplicar o seu portfólio de produtos e entrar em áreas inteiramente novas, até 2025. Para viabilizar esses planos, a empresa britânica anunciou um novo plano de investimento de 2,75 mil milhões de libras (3,07 mil milhões de euros) em novas tecnologias e novos produtos nos próximos cinco anos. Os investimentos irão concentrar-se […] Saber mais

  • Publicidade

  • Fidelização
    in

    Consumidores apostam nas marcas que respondem às necessidades mais urgentes

    A pandemia de Covid-19 está a enfatizar a perceção dos consumidores sobre as marcas, das quais, em períodos de crise, esperam uma maior capacidade de adaptação e de resposta às suas necessidades mais urgentes. Esta é umas das principais conclusões do estudo “Global Marketing Trends 2021” da Deloitte, que revela que 58% dos inquiridos consegue […] Saber mais

  • Aveleda nova imagem
    in

    Aveleda promove Black Weekend na sua loja online

    Até 29 de novembro, a Aveleda promove, na sua loja online, o Black Weekend. Além dos vinhos produzidos no Douro, Algarve e região dos Vinhos Verdes, entre outros, pode-se adquirir também, com promoções, os queijos produzidos na Queijaria da Aveleda. Os descontos variam consoante os produtos e vão até 40% em produtos especiais, packs e […] Saber mais

  • Promoções
    in ,

    Vendas promocionais em crescimento na Europa

    A quota das vendas em promoção de produtos de grande consumo na Europa atingiu, no período de quatro semanas terminado a 4 de outubro, o seu nível mais elevado, até à data, situando-se nos 18,2%. Este é o maior valor de 2020 e o segundo mais elevado das últimas 52 semanas, apenas suplantado pela semana […] Saber mais

  • Publicidade

  • El Corte Inglés
    in

    El Corte Inglés promove a solidariedade e sustentabilidade no Natal

    O El Corte Inglés iniciou a campanha “Brinquedos Partilha e Recicla” para promover a solidariedade e a sustentabilidade junto dos mais novos este Natal. A campanha surge no âmbito da parceria entre os Grandes Armazéns e a Cruz Vermelha Portuguesa e visa a angariação de brinquedos antigos ou mesmo brinquedos que os clientes comprem na […] Saber mais

  • Vinhos do Alentejo
    in

    Nesta consoada, o vinho é oferecido pelo Alentejo

    A Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) lançou mais uma campanha dirigida ao mercado nacional, com o objetivo de apoiar os produtores locais. Até ao dia 18 de dezembro, serão sorteadas cerca de 60 garrafas de vinho do Alentejo para acompanhar os tradicionais manjares natalícios.   Aposta no mercado interno A CVRA tem estado a desenvolver […] Saber mais

  • Monoprix
    in

    Portugal nos planos de expansão da Monoprix

    Mais um retalhista estrangeiro poderá estar a caminho do mercado português. A Monoprix, a insígnia urbana do grupo de retalho francês Casino, tem ambiciosos planos de expansão pela Europa e perspetiva duplicar as suas receitas, em 10 anos, para 10 mil milhões de euros. A cadeia, que tem 800 lojas em França, entre supermercados Monoprix, […] Saber mais

  • Publicidade

  • Nortada
    in

    Nortada lança cerveja que sabe a Bolo Rei

    A Nortada acaba de lançar uma nova edição especial, que promete ganhar imediatamente um lugar à mesa de consoada dos portugueses. Afinal de contas, trata-se de uma cerveja que sabe a Bolo Rei. A Bolo Rei Pastry Stout é uma cerveja bem portuguesa com uma fusão de frutas cristalizadas e baunilha, com um toque de […] Saber mais

  • Expansão internacional
    in

    57% dos retalhistas europeus planeiam expandir-se para outros países nos próximos 12 meses

    Apesar da pandemia de Covid-19, 57% dos retalhistas europeus planeiam expandir-se, nos próximos 12 meses, segundo revela um estudo da Forrester para a Stripe, plataforma de pagamentos. O estudo destaca que os retalhistas se estão a adaptar à crise atual com uma surpreendente capacidade de resistência, com um terço das empresas inquiridas a sentir um […] Saber mais

Carregar mais
Congratulations. You've reached the end of the internet.
Back to Top

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.