in ,

Vendas da Nike afetadas pela pandemia

Foto Shutterstock

As vendas trimestrais da Nike ficaram abaixo das estimativas, devido a problemas de envio e a uma queda, relacionada com a pandemia, da faturação nas lojas físicas.

A receita subiu para 10,36 mil milhões de dólares, mas os analistas esperavam 11,02 mil milhões de dólares. A empresa disse que a receita na América do Norte caiu 11%, porque a escassez de contentores e o congestionamento dos portos norte-americanos retiveram os stocks em mais de três semanas. “Esperamos capturar essa receita atrasada no quarto trimestre”, indica o diretor financeiro da Nike, Matthew Friend.

O tráfego de contentores dos Estados Unidos diminuiu significativamente, nos últimos meses, devido aos surtos de Covid-19 entre os estivadores e às restrições de segurança destinadas a conter a disseminação do vírus. Ao mesmo tempo, os portos estão a lidar com um aumento repentino da carga, devido a um aumento na procura de produtos, também causada pela pandemia.

 

Lojas físicas abertas

O lucro líquido da Nike, no entanto, subiu para 1,45 mil milhões de dólares, ou 90 cêntimos por ação, no terceiro trimestre encerrado em 28 de fevereiro. Os analistas esperavam um lucro por ação de 76 cêntimos.

Na Europa, Médio Oriente e África, 45% das lojas próprias da Nike foram fechadas, nos últimos dois meses do trimestre. Atualmente, 65% das lojas na EMEA estão abertas ou a operar com um horário reduzido, avança a Nike.

Publicidade

igualdade de género

Mars lança estudo global para promover igualdade de género

Alpro é contra as restrições adicionais aos produtos de origem vegetal proposta na Alteração 171