Henkel
in

Henkel reporta crescimento nas vendas orgânicas de 3,9% no 3.º trimestre

Apesar de permanecermos num ambiente económico desafiante, como resultado da crise causada pela pandemia de coronavírus, a Henkel apresentou um forte crescimento nas vendas orgânicas de 3,9%, no terceiro trimestre, com base em números preliminares de vendas. As vendas atingiram cerca de cinco mil milhões de euros e todas as unidades de negócios contribuíram para esse bom desempenho”. É deste modo que Carsten Knobel, CEO da Henkel, sumariza o desempenho da multinacional alemã no período reportado.

Na unidade de Adhesive Technologies, as vendas cresceram 1,3% e todas as áreas de negócio apresentaram uma recuperação em relação ao segundo trimestre.

Já na unidade Beauty Care, as vendas cresceram 4,3%. O negócio de Hair Salon também apresentou uma recuperação em relação ao segundo trimestre e o de retalho obteve um crescimento significativo nas vendas orgânicas, em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior.

Finalmente, a unidade de Laundry & Home Care também registou um crescimento significativo, de 7,7%.

O desenvolvimento nas vendas orgânicas no terceiro trimestre reflete o nosso robusto e diversificado portfólio, com marcas de sucesso e tecnologias inovadoras para os nossos clientes nas unidades de negócio de bens de consumo e industriais. Estamos particularmente satisfeitos por todas as nossas unidades de negócio apresentarem um desenvolvimento positivo. Isso deveu-se, em parte, aos efeitos de recuperação no segundo trimestre, que foi particularmente afetado pela pandemia de coronavírus. Esperamos sentir os efeitos negativos da pandemia também no quatro trimestre, mas na nossa projeção para o ano não estamos a assumir uma nova dimensão de confinamento, como vimos em muitos países, especialmente no segundo trimestre. Em suma, estamos convencidos que estamos no caminho certo com o nosso foco estratégico no crescimento intencional e em sair mais fortes da crise”, resume Carsten Knobel.

 

Nova orientação fiscal

A Henkel registou vendas totais de cerca de 14,5 mil milhões de euros nos primeiros nove meses, que se traduz num declínio geral nas vendas orgânicas de 2,1%.

A unidade de negócios de Adhesive Technologies registou uma queda nas vendas orgânicas de 6,8%, as vendas na unidade de negócios de Beauty Care diminuíram organicamente em 4,2% e a unidade de negócios de Laundry & Home Care alcançou um forte crescimento nas vendas orgânicas de 5,8%.

Com base no desempenho preliminar dos negócios nos primeiros nove meses de 2020, a Henkel partilhou uma nova orientação para o ano fiscal, após a retirada da sua orientação para o ano inteiro, em abril, devido ao elevado nível de incerteza causado pela pandemia de Covid-19.

A nova perspetiva é baseada na suposição de que, no quarto trimestre, a procura industrial e a atividade dos negócios em importantes áreas para a Henkel ficarão abaixo do ano anterior, mas não se deteriorará significativamente. O fator decisivo neste contexto será o desenvolvimento futuro das taxas globais de infeção e o desenvolvimento de restrições relacionadas à pandemia.

O grupo espera agora um crescimento nas vendas orgânicas entre   -1% e -2% no ano fiscal. Apesar de um estreito controlo de custos, o desenvolvimento dos lucros no ano interior será relativamente mais afetado do que as vendas, devido ao declínio significativo na procura no negócio industrial e no negócio de cabeleireiros, além de um aumento nos investimentos em marketing, publicidade, digitalização e TI. O grupo espera, portanto, uma margem EBIT ajustada num intervalo entre 13% e 13,5 e que o lucro ajustado por ação preferencial (EPS) diminua entre -18% e -22% em taxas de câmbio constantes.

Worten World Agility Forum

Worten distinguida no World Agility Forum

European Council of Shopping Places European Council of Shopping Places

Sector dos centros comerciais tem nova associação europeia