in

Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo lança vinho de homenagem a Américo Amorim

Jantar Alumni Católica

Apaixonado pelo Douro, pelos socalcos da vinha centenária e pelos quilómetros de muros de xisto que enriqueceram a região ao longo dos tempos, Américo Amorim rapidamente encontrou na beleza da Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo a concretização de um sonho antigo. Em 1999, adquiriu a propriedade, marcando oficialmente a entrada da família Amorim no negócio de produção de vinho de elevada qualidade.

Exatamente 20 anos depois, o projeto é uma referência não apenas na história dos vinhos do Douro, mas também de Portugal. No ano passado, a família Amorim avançou com a compra da Quinta de Taboadella, no Dão, passando a atuar em duas regiões clássicas. O lançamento oficial está agendado para 2020.

Precursor do projeto, Américo Amorim é agora homenageado com um vinho feito a partir da vindima de 2017, ano do seu falecimento. O AETERNUS é proveniente da melhor vinha centenária da Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo, plantada em rochas de xisto ao longo de cerca de 2,5 hectares, com uma produção média de apenas 0,4 quilogramas por planta. A exclusividade deste vinho traduz-se também pela limitada produção, apenas 3.566 mil garrafas disponibilizadas para todo o mundo, com um PVP recomendando de 140 euros.

A estreia do AETERNUS 2017 fica ainda marcada pela pontuação de 94-96 pontos atribuída pelo crítico internacional Mark Squires (Robert Parker) confirmando a sua “grande personalidade e potencial”. A par deste resultado, destaque ainda para as altas pontuações atribuídas ao Mirabilis Tinto 2017 (96-98 pontos), Mirabilis Branco 2018 (92-94 pontos), Quinta Nova Grande Reserva 2017 (96-98 pontos) e Quinta Nova Grande Reserva Referência 2017 (94-96 pontos).

Publicidade

CHEP e Coca Cola Portugal juntas por uma cadeia de abastecimento mais sustentável

Mercadona vai abrir mais quatro lojas em Portugal até ao final do ano