in

Quota do bacalhau para 2022 aumenta 168%

Foto Shutterstock

Decorreu de 20 a 24 de setembro a 43.ª reunião anual da Organização de Pescas do Atlântico Noroeste (NAFO), realizada em videoconferência, que envolveu cerca de 150 participantes, tendo a representação portuguesa a cargo da Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM).

Durante uma semana, decorreram intensas negociações entre a organização da NAFO e todas as partes contratantes, tendo estado também presentes organizações não governamentais, cientistas e observadores diversos, entre os quais se incluíram os armadores nacionais com interesse na pesca de bacalhau. Esta reunião, que se realiza anualmente, é de extrema importância para a frota de pesca portuguesa, que opera em águas internacionais, uma vez que visa estabelecer as possibilidades de pesca para o bacalhau, palmeta e cantarilho, espécies relevantes para a dieta alimentar dos portugueses.

 

Aumento da quota

Com o apoio do representante da União Europeia e de algumas partes contratantes, foi possível manter as quotas das várias espécies com interesse para Portugal. Devido ao acordo para um aumento do total admissível de captura de bacalhau para 2022, a quota nacional aumenta para 784 toneladas. No corrente ano, a quota do bacalhau era de 293 toneladas, pelo que o valor para 2022 representa um aumento de 168%.

Em 2022, a 44.ª reunião anual da NAFO irá realizar-se em Portugal.

Publicidade

compras online

EUA: compras online de produtos alimentares cresceram 75% em 2020

arcadia-sabores_Pimenta de Cayenne

Arcádia apresenta novidades da Coleção Sabores