in , , , , , ,

Centromarca demarca posição junto das forças partidárias nacionais

A Centromarca – Associação Portuguesa de Empresas de Produtos de Marca enviou a todas as forças partidárias um memorando onde destaca as matérias mais relevantes, para o conjunto dos seus associados, do ponto de vista da atuação do poder político em Portugal.

Inserido no segmento “Sobre o Mercado”, a Centromarca constata a importância da lealdade da concorrência para a eficiência do funcionamento económico, destacando o papel da monitorização e regulação por parte das autoridades competentes para garantir a fluidez do mercado.

O documento destaca, ainda, a evolução crescente da quota de mercado dos principais operadores. O movimento de concentração da distribuição moderna, através da criação de centrais de compras, foi indicado como um fator que pode fazer diminuir significativamente o número de compradores no mercado, sem contrapartidas para a outra parte.

Em termos legislativos, o memorando salienta o diploma PIRC (Práticas Individuais Restritivas do Comércio), correspondente ao DL 166/2013. A Centromarca entende que este deve ser acompanhado de uma monitorização eficaz do mercado e da instauração de processos quando a legalidade não for cumprida. Para tal, a associação referencia a importância do diálogo no seio da PARCA – Plataforma de Acompanhamento das Relações na Cadeia Agroalimentar, assim como a preservação das recentes evoluções legislativas e o reforço dos meios humanos na autoridade competente, a ASAE.

A Centromarca defende, ainda, que o diploma relativo aos prazos de pagamento no sector agroalimentar, DL 2/2013, deve ser melhorado, visando uma mais ampla aplicação.

No âmbito da análise “Sobre a Marca”, a Centromarca enumera ainda algumas ameaças ao desenvolvimento das marcas, nomeadamente as contrafações e cópias. A associação acredita que autoridades como a ASAE e a Brigada Fiscal têm desenvolvido um trabalho crescentemente eficaz no domínio da contrafação, mas refere que muito pode ser feito no campo das cópias parasitárias. Assim, disponibiliza-se para participar nesse esforço, contribuindo com o conhecimento que os seus associados detêm, bem como das suas congéneres internacionais, que já percorreram caminhos semelhantes.

Publicidade

Comércio eletrónico na Europa atinge 477 mil milhões de euros em 2015

Garland prestes a cobrir principais áreas industriais de Itália com linhas diretas