in

Custos de envio e falhas nas entregas são os dois principais contras das compras online

Foto Shutterstock

Num contexto em que o comércio eletrónico se tem generalizado, com um crescimento exponencial motivado pela pandemia de Covid-19, os fatores que são mais irritantes, no que diz respeito às compras online, são o custo da entrega, para quase metade dos consumidores (49%), e falhas nos horários de entrega (36%).

Estes são dados que emergem do estudo da StrongPoint, empresa norueguesa de soluções tecnológicas especializadas no sector alimentar, que aponta que 14,4% dos consumidores fazem compras online regularmente.

 

Motivos para comprar online

Centrado no mercado espanhol o estudo indica que a relação qualidade/preço e a proximidade são, juntamente com as ofertas e promoções e a qualidade do produto fresco, os principais elementos a ter em conta pelo consumidor na escolha do local para comprar online.

Para optar por este canal, pesam argumentos como o tempo de fila numa loja física, o risco de contágio de Covid-19 no estabelecimento ou o incómodo de ter de transportar os sacos de produtos.

Perante a conveniência de comprar à distância, uma grande parte dos inquiridos afirma que entre as razões pelas quais preferem comprar numa loja física estão a possibilidade de escolher os próprios produtos, não ter de pagar os custos de envio e não ter a necessidade de estar em casa para receber a encomenda.

Publicidade

METRO

Metro atinge vendas acima do nível pré-pandemia

Venn

“Não estamos no jogo para competir com outros kits de refeição”