in ,

China lidera no comércio eletrónico com 77% dos produtos vendidos através deste canal

Foto Shutterstock

De 2019 a 2021, houve um aumento na venda online de produtos em todos os territórios analisados pela Edge by Ascential. Em 2021, a China foi o país que liderou no e-commerce, com 77% dos produtos a serem vendidos através deste canal. Em segundo lugar está a Coreia do Sul, com 44%, e em terceiro o Reino Unido, com 32%.

O estudo, que analisou vendas a retalho online em 10 países, com base numa amostra composta por 2.500 empresas de retalho, confirma que, durante a pandemia, o comércio eletrónico ganhou tração devido às restrições de contacto social e à conveniência das compras online. Muitas empresas, que dependiam exclusiva ou parcialmente dos seus pontos de venda físicos, tiveram de reformular as suas estratégias para não perderem quota para os múltiplos concorrentes na área digital.

 

Japão é o território asiático com menos expressão

Os três países analisados onde se verifica uma menor percentagem de vendas online nas cadeias de retalho são a França (19%), o Canadá (12%) e o México (9%). Fora do pódio, sobressaem o Brasil (28%), a Alemanha (26%) e os Estados Unidos (24%).

O estudo destaca o Japão que, com 19%, apresenta um valor substancialmente inferior ao dos outros territórios asiáticos presentes no estudo.

Por outro lado, o maior aumento das vendas a retalho online, entre 2019 e 2021, ocorreu na América Latina, com um aumento de 80% no México e 75% no Brasil.

A Edge by Ascential espera que o retalho online continue a crescer, em 2022, passando a representar 33% das vendas a retalho, a nível global.

Lutra

Lutra é a nova marca da Quinta da Alorna

Fermentelos_Aveiro

Meu Super abre 14ª. loja em Aveiro