in ,

Amazon adquire cadeia de supermercados Whole Foods

A Amazon continua a dar passos largos nas lojas físicas com a aquisição da cadeia de supermercados norte-americana Whole Foods Market por 13.700 milhões de dólares (12.268 milhões de euros).

Especificamente, o gigante de e-commerce vai pagar 42 dólares por ação e assumir a dívida da empresa. “Milhões de pessoas adoram a Whole Foods Market, porque oferece os melhores alimentos naturais e orgânicos e façam que seja divertido comer saudável“, disse o fundador e CEO da Amazon, Jeff Bezos. O “patrão” da empresa Seattle reconheceu que Whole Foods Market “leva quase quatro anos a satisfazer, nutrir e encantar os seus clientes” e acrescentou que “fazem um trabalho incrível“.

O contrato de compra indica que a Whole Foods Market continuará a operar as suas lojas sob sua insígnia e a manter os mesmos fornecedores e parceiros com que até agora tem vindo a trabalhar em todo o mundo. Além disso, John Mackey também vai continuar como CEO da empresa, que manterá a sua sede em Austin, no Texas. “Esta parceria é uma oportunidade para os acionistas da Whole Foods Market poderem maximizar o seu valor, enquanto ampliamos a nossa missão e oferecemos a mais alta qualidade, experiência, conveniência e inovação aos nossos clientes“, reconheceu John Mackey, co-fundador e CEO da cadeia.

A operação terá de ser aprovada pelos acionistas da Whole Foods Market, bem como pelos reguladores do mercado. As previsões indicam que a compra seja concluída ao longo do segundo semestre.

Fundada em 1978, a Whole Foods Market faturou, no ano passado, cerca de 16.000 milhões de dólares (14.328 milhões de euros). A sua força de trabalho totaliza 87.000 funcionários e tem mais de 460 estabelecimentos nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido.

Publicidade

Lidl vai gerar vendas de 700 milhões de dólares nos EUA até ao final de 2018

O que os supermercados tradicionais precisam saber para concorrer com os discounters