in

Aldi regista prejuízo no mercado doméstico pela primeira vez na sua história

O Aldi Nord, a divisão com que o retalhista alemão opera em Portugal, está a passar por dificuldades no seu mercado doméstico, a Alemanha, onde, pela primeira vez na sua história, registou prejuízos.

A notícia é avançada pela Manager Magazin, que indica ainda que, já no ano passado, o operador de discount tinha reduzido a quase metade os seus lucros no mercado alemão, rondando os 200 milhões de euros. Este ano, entra no vermelho, com perdas de oito dígitos, segundo indicam os meios de comunicação locais. 

Não obstante, o grupo espera encerrar o ano com um ligeiro lucro, obtido através das operações internacionais, onde, a par de Portugal, pontuam os mercados de Espanha, França, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Polónia, Dinamarca e Estados Unidos da América. 

O desempenho do Aldi Nord na Alemanha está a gerar apreensão. O crescimento das vendas não chegou a 1%, muito abaixo da estimativa inicial de 3,5% a 4%. Ao que se somam os custos derivados do plano de renovação das lojas e construção de novos pontos de venda. A família Albrecht, proprietária do grupo, aprovou em 2017 uma injeção de capital no valor de 5.200 milhões de euros, para apoiar o projeto de modernização, ampliação da rede e expansão internacional. Mas Torsten Hufnagel, que sem setembro sucedeu a Marc Heussinger como diretor executivo, acredita que será necessário mais investimento. 

Publicidade

Publicidade

“Encontramo-nos num mercado cada vez mais competitivo no qual os produtos se banalizam”

Metade de Portugal pode vir a ser deserto