in

A que dias mais se compra online?

Foto Shutterstock

Os consumidores acedem aos websites das lojas e marketplaces através dos seus computadores 10% mais de segunda a quinta-feira, comparativamente aos restantes dias da semana. O acesso feito através de dispositivos móveis cai nestes dias, ao passo que o uso de computador diminui significativamente no fim-de-semana.

Em termos de “engagement”, os registos de atividade diminuem de forma significativa ao fim-de-semana, independentemente do dispositivo de acesso, atingindo o valor mínimo ao domingo.

Estes são dados de um estudo da Mixpanel, uma plataforma especializada em análise de dados, que estudou o comportamento de mais de 1.200 milhões de internautas de todo o mundo entre 2018 e 2019 e, em concreto, o uso do computador, smartphone e aplicações móveis no momento de fazerem compras.

Os dados do estudo “2019: Product Benchmarks Report” sustentam que a necessidade de se recorrer a uma app para se poder comprar online configura uma barreira já que não vem corresponder à imediatez e conveniência que os internautas valorizam e às quais dão prioridade.

Além disso, diz o estudo, o principal desafio para as insígnias reside na taxa de recorrência de clientes, ou seja, a capacidade de conseguir que estes voltem a comprar na sua loja ao longo do tempo. Analisando esta recorrência, a Mixpanel concluiu que as lojas de alimentação têm uma taxa de recorrência de 25% após um mês e de 35% depois de quatro meses. No caso das lojas que oferecem produtos de “lifestyle”, esta taxa situa-se nos 20% após um mês, o que se entende pela natureza dos produtos e a frequência com que são comprados.

Mais de 250 mil apps e websites a nível mundial e mais de 26 mil empresas de diferentes sectores contam com a solução de análise de dados da Mixpanel. A plataforma está a apostar na sua expansão no mercado europeu, tendo investido 100 milhões de euros na sua internacionalização. Graças a este investimento, abriu a sua sede europeia em Barcelona e vai criar até 70 postos de trabalho nas áreas das vendas, consultoria analítica e suporte técnico até ao final do ano. Além disso, irá ampliar os recursos na delegação de Londres e estrear novas instalações em Paris e Amesterdão. Entre os clientes da Mixpanel encontram-se empresas como a Samsung, Twitter, BMW, Vente Privée, Mercadona, Skyscanner e FreeNow.

Publicidade

JD.com triplica lucros

Amazon anuncia a maior Black Friday da sua história