in

85% dos portugueses faz as suas compras online fora do país

Há já vários anos que as vendas online têm crescido a dois dígitos a nível global. “As empresas nacionais devem ajustar-se à realidade do e-commerce dos dias de hoje, mercado que em 2017 representou um volume de vendas de dois biliões de euros a nível mundial e espera-se que ascenda aos 4,6 biliões de euros em 2021”, afirma Nuno Rangel, CEO da Rangel Logistics Solutions, no âmbito da BOW – 2.ª Conferência Internacional “Business on the Way”, promovida pela AEP no Porto.

Em Portugal, apenas um terço da população recorre à Internet para fazer as suas compras, sendo a média europeia o dobro deste valor. No entanto, Nuno Rangel salienta que o indicador de e-commerce mais crítico para as empresas nacionais é o elevado comércio transfronteiriço, isto é, 85% dos consumidores portugueses fazem as suas compras online fora das fronteiras do país. “Por aqui se vê o potencial que existe para o tecido empresarial português. É fundamental que as empresas nacionais se ajustem a esta realidade e desenvolvam uma estratégia de e-commerce que inclua uma componente logística rápida e eficiente, pois isso é o que o cliente online cada vez mais exige: preço e rapidez na entrega do produto”.

Vários estudos internacionais apontam que a logística/distribuição é um dos principais motivos para não ser fácil vender internacionalmente. Como resposta a este desafio, e de forma a apoiar o tecido empresarial português, a Rangel Logistics Solutions lançou, em 2016, no Web Summit, a solução Rangel Ecommerce Full Service, um serviço de logística completa e integrada para e-commerce, dirigido às empresas que querem melhorar ou dar o salto para as vendas online. O serviço integrado assegura todas as componentes do retalho online, desde o desenvolvimento de plataformas, serviços de logística e transporte, marketing digital e apoio ao cliente em várias línguas. “Temos também desenvolvido ferramentas tecnológicas, que permitem dar visibilidade ao e-shopper em todo o processo logístico, para uma melhor e mais consistente experiência de compra”, refere Nuno Rangel.

Publicidade

Crédito y Caución quantifica danos da guerra comercial para o crescimento global

Águas do Vimeiro conquistam nova certificação de qualidade e segurança alimentar