in ,

Zippy elimina 1,7 milhões de sacos de plástico por ano em Portugal

A Zippy deu início a um projeto interno de sustentabilidade, no sentido de eliminar gradualmente o uso de plástico até 2021, revelou a marca no Dia Mundial da Terra, que se assinalou esta segunda-feira, dia 22 de abril.

Uma das primeiras medidas consiste na substituição dos sacos e envelopes de plástico atualmente utilizados no vestuário por sacos e envelopes de papel reciclado. Em média, a marca utiliza cerca de 1,7 milhões de unidades por ano.

Esta medida, em particular, começou a ser implementada no final de 2018 e ocorrerá de forma faseada e gradual, até esgotar o stock atual de sacos e envelopes de plástico na rede de lojas Zippy.

Nos produtos em que a eliminação total do plástico não for possível, como são exemplo os sacos para artigos de maior volume e as garrafas de água, a marca vai optar por alternativas mais amigas do ambiente, com soluções em que mistura plástico reciclado na sua composição.

Para além destas iniciativas, a Zippy já disponibiliza sacos de pano reutilizáveis, que os clientes podem usar nas suas visitas à loja.

Ainda como medidas de sustentabilidade, a Zippy irá, gradualmente, abolir os balões de plástico oferecidos aos clientes, bem como substituir o papel utilizado por papel totalmente reciclado, por exemplo nas caixas presente.

Para além das suas próprias iniciativas, faz parte dos objetivos da Zippy atuar junto dos seus parceiros e fornecedores, no sentido de promover a adoção de comportamentos mais sustentáveis, reduzindo ao máximo a utilização do plástico no embalamento e no envio de mercadorias. “As empresas devem dar o exemplo e contribuir para a adoção de comportamentos mais responsáveis. A Zippy tem vindo a adotar iniciativas que promovem a melhoria da pegada ecológica e a maior consciencialização dos consumidores”, afirma Joana Ribeiro da Silva, administradora da Zippy.

A preocupação da Zippy com a sua sustentabilidade passa também pela melhoria da eficiência energética, procurando otimizar os consumos de energia das suas lojas. Nesse sentido, a promoveu o projeto Plano de Poupança Energética, que implicou a monitorização em tempo real do consumo das lojas, a introdução de alterações nos procedimentos e comportamentos dos colaboradores e a renovação da iluminação para tecnologia LED. Com este projeto, em 2017, a Zippy conseguiu reduzir em 13% o consumo energético em base comparável.

Páscoa tardia penaliza vendas da Fnac Darty em Portugal

note! quer pôr toda a gente a ler e a partilhar