Foto Shutterstock
in

Vendas da Beiersdorf crescem 6,3%

As vendas da Beiersdorf cresceram, em termos orgânicos, 6,3%, no primeiro trimestre, impulsionadas pela procura nos segmentos de colas para os sectores automóvel e de eletrónica.

As vendas da Tesa cresceram 23,6%, para os 397 milhões de euros, o que contribuiu para que os as receitas do grupo aumentassem para 1,95 mil milhões de euros.

No negócio de consumo, onde se incluem marcas como a Nivea, a Eucerin e a La Prairie, as vendas cresceram 2,7%, para os 1,55 mil milhões de euros.

 

Futuro

Olhando para o futuro, a fabricante alemã considera que é ainda muito difícil fazer uma previsão fiável para o resto do ano, mas que espera um crescimento positivo das vendas, em ambos os segmentos de negócio. A margem EBITDA deverá manter-se nível do ano anterior na divisão de consumo e ao nível do grupo, 12,3% e 12,9%, respetivamente, mas descer ligeiramente no negócio Tesa, que em 2020 ficou nos 15,4%.

Publicidade

Apocalipse do retalho

Mais de 150 mil lojas encerradas nos Estados Unidos após o final da pandemia

Staples

Firmo compra negócio da Staples em Portugal