in

Preço é a principal barreira ao consumo de moda sustentável

Foto Shutterstock

Embora o consumo sustentável de moda seja importante para dois em cada cinco consumidores, 46% dos europeus continua em cadeias de fast fashion, de acordo com um relatório da YouGov.

O “European Fashion Report 2021” indica que o preço é a barreira fundamental para 34% dos europeus não consumirem uma forma mais sustentável. Além disso, 30% considera que os aspetos ecológicos dos produtos não são claros e 28% que é difícil identificar quais as marcas ecológicas.

 

Fator preço

O estudo analisa as opiniões de mais de 11 mil consumidores de 10 países europeus sobre moda sustentável e conclui que, 68% dos europeus inquiridos, o critério mais decisivo na compra de roupa é o preço, seguido da qualidade e do fitting. De acordo com os dados, a compra de moda sustentável é importante, apenas, para dois em cada cinco europeus.

A moda ocupa o oitavo lugar entre as indústrias em que a sustentabilidade é mais importante para os consumidores, atrás de sectores como a alimentação, a energia, os transportes ou a saúde, entre outros.

Na lista das características mais importantes na compra de moda, apenas 30% dos consumidores valoriza a longevidade do produto, 24% os materiais com os quais o vestuário é fabricado e 15% prioriza o seu impacto ambiental.

De todos os inquiridos, 42% dos consumidores diz que é importante comprar roupa ética e ecológica, especialmente em Itália e Espanha, onde o número sobe, respetivamente, para 60% e 56%.

 

Fast fashion

O resultado do estudo mostra uma diferença substancial entre os países: enquanto 43% dos franceses pensa que o preço é o principal obstáculo à compra de moda sustentável, na Dinamarca, é uma barreira apenas para 19% dos inquiridos.

Além disso, 46% dos europeus prefere comprar roupa em cadeias de fast fashion, enquanto 17% dos consumidores recusa-se a comprar moda em segunda mão e outros 17% consome moda em lojas sustentáveis, seguidos de plataformas de revenda e marcas de luxo.

Por outro lado, os consumidores nórdicos não consideram o consumo de moda sustentável como importante: 34% dos noruegueses, 27% dos dinamarqueses, 26% dos suíços e 22% dos finlandeses têm mais probabilidades de dizer que o consumo de moda ética e sustentável não é importante.

Publicidade

Carlos Ribas esq_Javier Gonzalez dir

Bosch com 1,7 mil milhões em vendas Portugal

CV_Romeiras_gama

Caves Velhas lança novo Romeira Chardonnay