in ,

Gateway simplifica as tarefas de inventário com tecnologia RFID

Maior controlo de stocks da loja, redução do tempo de “check out” ou, até mesmo, a personalização da tecnologia aplicada a diversas áreas de negócio e sector de atividade são algumas das vantagens da proposta da Gateway.

O RFID da Gateway permite o reabastecimento inteligente e em tempo real e consequente análise do mesmo, facilita o “check out” do cliente e permite obter informação, em tempo real, do stock no linear da loja e no armazém. Esta será uma mais-valia para o “staff” da loja, que terá a possibilidade de agir rapidamente e repor os produtos logo que seja detetada a sua falta no linear ou no armazém.

A funcionalidade de reabastecimento inteligente permite que os retalhistas aumentem as vendas e reduzam os custos de stock, assegurando que todos os estilos e tamanhos necessários estejam disponíveis no linear da loja. As “tags” EAS da Gateway estão disponíveis para vestuário, calçado, óculos, acessórios de moda e fornecem, em tempo real, informação sobre o stock de armazém da loja e do linear.

Com esta funcionalidade disponível, se, por um lado, o “staff” da loja conseguirá reabastecer as prateleiras em tempo hábil, por outro, será possível evitar stock desnecessário ou vendas perdidas. Os itens são automaticamente adicionados à lista de seleção disponível no monitor do “backroom”, o que permite uma transposição da mercadoria em armazém para a loja e consequente controlo máximo de todo o processo. A tarefa, habitualmente morosa de contar produtos, deixará de fazer sentido. Com a tecnologia RFID da Gateway, bastam alguns minutos e a informação de quais os produtos em loja e em armazém será devolvida. As listas de seleção para reposição são geradas após cada contagem de stock. Para além disso, serão geradas listas separadas de quais os produtos que estão a “transitar” entre o armazém e o linear e quais os produtos em falta.

Os destacadores associados à tecnologia RFID podem reduzir o tempo de “check out” do cliente até 50%, uma vez que a digitalização do código de barras não é necessária. O resultado são filas mais curtas e cobrança exata dos preços. As “tags” podem ser indexadas e associadas a uma grande variedade de produtos, proporcionando a visualização, em tempo real, dos níveis de stock no armazém e na loja. As “tags” são completamente autónomas e não exigem conexão de rede ou integração.

O RFID É um sistema Plug and Play e é compatível com qualquer software do cliente porque é possível de exportar a informação para um simples Excel.

Publicidade

Puro apresenta novos Powerbank

Nespresso lança edição limitada Aurora de la Paz