in , ,

As tendências na tecnologia ao serviço do retalho e logística em 2020

Blockchain, automatização inteligente e tecnologias analíticas avançadas são as tendências que orientarão as decisões dos diretores de sistemas de informação e tecnologia em 2020, de acordo com a Zebra Technologies Corporation. Estas ferramentas abrem um leque de possibilidades para as empresas dos sectores do retalho, transporte e logística.

Apesar de estar numa fase inicial, irá haver um aumento do uso da tecnologia Blockchain em áreas onde são estratégicas a otimização da rastreabilidade, a luta contra as falsificações e as operações da cadeia de abastecimento. Esta tecnologia tornou-se fundamental para as organizações no momento de gerir os dados que possuem em relação com os direitos de utilização, privacidade e segurança, num contexto em que a melhor experiência dos clientes depende de cada vez mais dados.

No domínio da produção de alimentos, irá aumentar a regulação para garantir o cumprimento de standards de segurança que permitam cadeias de abastecimento mais transparentes. O Blockchain será um eixo chave do ecossistema de soluções que impulsionem a rastreabilidade, como as etiquetas sensíveis à temperatura, os códigos de barras e a identificação por radiofrequência.

As empresas estão também em busca por soluções tecnológicas que facilitem a atribuição inteligente de tarefas aos seus trabalhadores, com a ajuda de dados obtidos mediante tecnologias avançadas de seguimento e análise. Estas tecnologias incluem a inteligência artificial baseada na visão artificial implementada mediante scanners, sensores e robots.

No sector retalhista, a automatização inteligente poderá implicar a implementação de caixas automáticas ou o controlo automático do inventário mediante a utilização de assistentes robóticos.

Além disso, a tecnologia de realidade aumentada irá guiar os trabalhadores no desempenho mais eficiente das suas tarefas ou orientar os recém-integrados. Esta tecnologia poderá ser particularmente útil para as empresas que dependem da contratação de trabalhadores sazonais ou pontuais para os seus armazéns, fábricas ou lojas.

Os robots irão coexistir com os trabalhadores com o objetivo de os ajudar nas suas tarefas e libertá-los de trabalhos repetitivos para que se possam focar em funções de valor acrescentado. Isto permitirá às empresas realocar os seus valiosos recursos humanos em áreas que necessitam de mais atenção e que podem ter mais impacto.

Na atualidade, as empresas necessitam de maior visibilidade em relação com os níveis de stock, o estado das tarefas e a localização dos seus colaboradores para conseguir uma vantagem competitiva. Esperam mais da captura de dados, especialmente com a utilização de códigos de barras 2D, a visão artificial e a tecnologia RFID. Os códigos de barras 2D estão hoje omnipresentes nas etiquetas das embalagens, nos supermercados ou nos sistemas de pagamentos móveis. A adoção dos códigos QR continuará a aumentar.

Paralelamente, ver-se-á uma utilização cada vez mais frequente da tecnologia RFID. A adoção do código de produto eletrónico com tecnologia RFID. Com os dados em tempo real oferecidos pelo RFID e pela visão artificial, as empresas deverão implementar soluções integrais capazes de recompilar dados e extrair informação útil.

Mercado global de bens de consumo técnicos está otimista para 2020

Lidl consolida posição no mercado norte-americano