in

Vendas do Lidl crescem 10%

O Grupo Schwarz, detentor da insígnia Lidl, assim como da Kaufland, registou, em 2020, vendas no valor de 125,3 mil milhões de euros, num crescimento de 10%. No Lidl, as vendas cresceram 9,9%, para os 96,3 mil milhões de euros.

Na Kaufland, por seu turno, a faturação aumentou 7,5%, para os 25,5 mil milhões de euros, e na PrteZero, uma empresa de reciclagem que também faz parte do grupo, 33,7%, para os 700 milhões de euros. No próximo ano, este valor triplicará, graças à aquisição de uma participação no Grupo Suez em quatro países europeus.

O grupo emprega meio milhão de colaboradores em todo o mundo. No seu conjunto, Lidl e Kaufland possuem 12.900 pontos de venda.

 

Mudanças na gestão

Recentemente, o Grupo Schwarz anunciou a saída de Klaus Gehrig da sua direção. O cargo vai ser assumido por Gerd Chrzanowski.

Segundo o Lebensmittel Zeitung, a reestruturação da equipa de gestão já se encontra em curso, com a recente nomeação de Carsten Theurer para liderar a divisão de serviços, e de novos CEOs para as unidades de IT, reciclagem e produção.

Recentemente, o grupo anunciou, também, um novo diretor executivo para a operação nos Estados Unidos da América, onde o crescimento tem sido mais lento que o antecipado. Michal Lagunione, antigo presidente do Lidl na Polónia, assumiu funções em junho.

Champanhe

Rússia proíbe uso do termo champanhe pelos produtores estrangeiros

Programa de sustentabilidade dos vinhos do Alentejo integra iniciativa internacional de adaptação ao aquecimento global