in

Programa de sustentabilidade dos vinhos do Alentejo integra iniciativa internacional de adaptação ao aquecimento global

Iniciativa “4 pour 1000” foca-se no papel dos solos agrícolas na redução do CO2 na atmosfera

O Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo (PSVA), da Comissão Vitivinícola da Região Alentejana, aderiu ao grupo internacional “4 pour 1000”. A iniciativa, que agrega entidades privadas e públicas, desde governos e organizações sem fins lucrativos, a centros de investigação e empresas, trabalha em prol da adaptação às alterações climáticas através da exploração do papel dos solos agrícolas na captação de dióxido de carbono (CO2) presente na atmosfera, bem como enquanto garante da segurança alimentar.

O grupo “4 pour 1000” considera que um aumento anual do carbono presente nos solos reduziria significativamente a concentração de CO2 na atmosfera, exponenciada por atividades humanas. Esta convicção está alinhada com o trabalho que o PSVA tem vindo a desenvolver através da promoção da boa gestão dos solos, com o incentivo à implementação de medidas junto dos produtores alentejanos, como o enrelvamento, a compostagem ou a conservação e regeneração da biodiversidade.

João Barroso, coordenador do programa, avança que “a integração nesta importante iniciativa foi um passo natural no rumo que o PSVA pretende traçar, uma vez que os valores e propósito da iniciativa estão alinhados com tudo aquilo que defendemos, designadamente, que a agricultura e a viticultura, em especial, não é parte do problema, mas da solução para as alterações climáticas, garantindo, ainda, a partilha de ainda mais melhores práticas de, e para, os nossos membros”.

 

“4 pour 1000”

A “4 pour 1000” foi criada pelo Ministério da Agricultura e Alimentação Francês e conta com o apoio do Ministério Federal Alemão da Alimentação e Agricultura e do Departamento Federal de Agricultura e Alimentação (BLE), bem como do Ministério Espanhol de Agricultura.

Recorde-se que o PSVA é uma iniciativa pioneira em Portugal e que, pela promoção de práticas mais sustentáveis ao nível ambiental, social e económico nas vinhas e adegas alentejanas, foi já distinguida com prémios internacionais, desde o The Drinks Business Green Awards, os Prémios Europeus de Promoção Empresarial, uma iniciativa da Comissão Europeia e coordenada, em Portugal, pelo IAPMEI, ou o título de Embaixador Europeu de Inovação Rural pelo projeto LIAISON, uma Parceria Europeia de Inovação para a Produtividade Agrícola e Sustentabilidade lançada, igualmente, pela Comissão Europeia.

Vendas do Lidl crescem 10%

Covid-19 mudou as compras para sempre