in

Vendas da Colgate-Palmolive crescem 6%

Foto Roman Tiraspolsky/Shutterstock

A Colgate-Palmolive encerrou o primeiro com uma faturação de 3.597,2 milhões de euros, mais 6% que no período homólogo de 2020. Já os lucros desceram 4,8%, para os 564 milhões de euros.

De acordo com a empresa de produtos de higiene, os resultados refletem o impacto dos investimentos que tem vindo a fazer em termos de inovação, transformação digital e publicidade. “Continuámos a fortalecer as nossas capacidades nestas áreas e, apesar de ainda haver mais para fazer, estamos satisfeitos com o progresso obtido”, sublinha Noel Wallace, presidente e CEO da Colgate-Palmolive.

 

Praticamente todas as regiões em crescimento

Na América do Norte, as vendas atingiram os 764,3 milhões de euros, menos 0,6%, enquanto na América Latina cresceram 2%, para os 751,1 milhões de euros. Na Europa, as vendas aumentaram 6,2%, para os 593,7 milhões de euros, e na região da Ásia-Pacífico cifraram-se em 612 milhões de euros, num crescimento de 16,7%. Nas restantes regiões do mundo, a Colgate-Palmolive faturou 225,2 milhões de euros, mais 9,3%.

O custo dos produtos vendidos no trimestre cresceu 4,6%, para os 1.413,5 milhões de euros), enquanto os gastos de vendas, gerais e administrativos somaram 9%, para os 1.329,1 milhões de euros.

Publicidade

retalho

Vendas no retalho estabilizam no nível de há um ano

Uniloja Lanhelas - Aqui é Fresco

Aqui é Fresco abre lojas em Lanhelas