in

Vendas no retalho estabilizam no nível de há um ano

Foto Shutterstock

A forte recuperação dos produtos não alimentares potenciou a evolução do Índice de Volume de Negócios no Comércio a Retalho, que passou de uma variação homóloga de -14,3%, em fevereiro, para -0,1%, em março, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Deste modo, as vendas no retalho situaram-se “praticamente ao nível de há um ano atrás“, fruto do impacto do desconfinamento, iniciado a 15 de março.

 

Forte contração em termos trimestrais

Ainda assim, em termos trimestrais, as vendas apresentam uma forte contração de 8,4% em termos homólogos. O agrupamento produtos alimentares diminuiu 0,8% (2,6% no quarto trimestre de 2020), enquanto o agrupamento produtos não alimentares recuou 14,8% (menos 5,5% no trimestre anterior.

Os índices de emprego, remunerações e horas trabalhadas apresentaram taxas de variação homóloga de, respetivamente, -5%, -4,9% e -8,5%.

Publicidade

“Existe da parte do Grupo La Martiniquaise a ambição de consolidar o seu desenvolvimento no mercado nacional com investimentos contínuos e estruturados”

Colgate-Palmolive

Vendas da Colgate-Palmolive crescem 6%