in ,

PepsiCo Europa pretende eliminar o plástico à base de fósseis em todas as embalagens de chips and crisps até ao final da década

Após a introdução da PepsiCo Positive, a transformação estratégica de ponta a ponta da empresa com a sustentabilidade como elemento central, a PepsiCo Europa anunciou que, até 2030, planeia eliminar o plástico virgem à base de fósseis nas suas embalagens de “chips and crisps”.

Esta ambição vai aplicar-se a marcas como Walkers, Doritos e Lay’s e será entregue utilizando plástico 100% reciclado ou renovável nas suas embalagens.

Os ensaios de consumo das embalagens terão início nos mercados europeus em 2022, começando com o plástico renovável numa gama Lay’s, em França, no primeiro semestre do ano. No final do ano, uma linha da marca Walkers, no Reino Unido, irá testar o conteúdo reciclado.

 

Menos 40% de gases com efeito de estufa

O conteúdo reciclado nas embalagens será derivado do plástico anteriormente utilizado e o conteúdo renovável será proveniente de subprodutos de plantas, como óleo alimentar usado ou resíduos de pasta de papel.

A PepsiCo estima que poderá alcançar uma redução até 40% das emissões de gases com efeito de estufa, por tonelada de material de embalagem, mudando para material virgem livre de fósseis.

A reciclagem de embalagens deve ser a regra em toda a Europa. Vemos um futuro em que as nossas embalagens não irão conter plástico virgem à base de fósseis. Estas passarão a fazer parte de uma economia circular próspera, onde as embalagens flexíveis são valorizadas e podem ser recicladas como uma nova embalagem. Estamos a investir juntamente com os nossos parceiros para criar capacidade tecnológica para o fazer. Precisamos agora de uma regulamentação adequada para que as embalagens nunca se tornem resíduos”, defende Silviu Popovici, CEO da PepsiCo Europa.

 

3 pilares estratégicos

A PepsiCo concentrará o seu trabalho em três pilares estratégicos: o design certo, a infraestrutura correta e a nova vida para as embalagens flexíveis.

Além da mudança para conteúdo renovável e reciclado, a empresa desenvolveu o seu programa “Making Bags Better”, que se irá concentrar em diversos investimentos e inovações para que plásticos mais flexíveis sejam reciclados e reutilizados na Europa.

A PepsiCo está a transferir todas as suas embalagens para materiais que as tornam mais fáceis de reciclar, aproveitando uma tecnologia de design inovadora, para criar uma estrutura de embalagens mais simples. O novo design contém maiores proporções de plásticos recicláveis, como o polipropileno, comumente referido como “mono-materiais”. Este responde às diretrizes de design para a reciclagem desenvolvidas pela Circular Economy for Flexible Packaging (CEFLEX), que foram acordadas por diversas partes interessadas, que atuam na cadeia de valor de embalagens flexíveis.

A PepsiCo também tem trabalhado no sentido de reduzir embalagens desnecessárias nas suas versões individuais e “multipacks”, como parte do seu compromisso com uma redução de 50% no plástico virgem por unidade, até 2030. Está a haver uma evolução neste objetivo, inclusive em mercados como o Reino Unido, onde reduziu o seu filme flexível em embalagens externas em 30.

A PepsiCo está também empenhada em investir em infraestruturas para dar às embalagens flexíveis a oportunidade de uma segunda vida. Isto inclui colaborar e financiar o desenvolvimento de sistemas eficazes de recolha de resíduos na Europa e investir em esquemas como o Flexible Plastics Fund, no Reino Unido, e o REFLEX, na Polónia.

Como parte desta abordagem, a PepsiCo Europa defende o estabelecimento de objetivos ambiciosos de reciclagem de embalagens flexíveis, incluindo a aceleração da proibição de aterros e a rápida adoção de taxas EPR (Extended Producer Responsibility) que impulsionem a recolha, triagem e reciclagem efetiva de filme flexível. Também está a investir em tecnologia para aumentar a escala e melhorar a triagem e reciclagem, testando embalagens inteligentes em várias marcas, em 2022, na Alemanha e França, como parte da iniciativa Holy Grail 2.0 Digital Watermarks.

A PepsiCo vai ainda concentrar-se na procura de conteúdos reciclados fabricados a partir de embalagens flexíveis, para apoiar a sua utilização de forma mais ampla. Juntamente com os testes planeados este ano, a empresa continua também a explorar novas possibilidades de vida para as suas embalagens de “chips and crisps”. Assim, está também a explorar a adoção de embalagens de plástico capazes de serem transformadas em artigos como postes de rua e peças da indústria automóvel.

Publicidade

Wells Santo António dos Cavaleiros

Wells abre primeira loja de 2022 com conceito Beauty em Loures

Amesterdão

Amesterdão congela abertura de dark stores