in

Mercadona abre em Penafiel a 15 de julho

Será a terceira loja a abrir em 2020

A Mercadona vai abrir, no dia 15 de julho, o seu supermercado de Penafiel, localizado na Rua Professor Diogo Freitas do Amaral, n.º 218, Guilhufe, no distrito do Porto.

Esta será a 13.ª localização a receber um supermercado da Mercadona no país e a terceira loja da retalhista a abrir em 2020.

Este supermercado responde ao modelo de loja eficiente que a empresa está a implementar em toda a sua cadeia, incluindo o pronto-a-comer e a secção de refeições já preparadas. Conta com uma superfície de vendas de 1.650 metros quadrados, 145 lugares de estacionamento e criará 60 novos empregos. “Continuamos a avançar com o nosso plano de expansão em Portugal e este supermercado é mais um motivo de orgulho. Chegar a uma nova cidade é uma oportunidade de darmos a conhecer o nosso modelo de empresa e a nossa oferta de produtos de forma a conquistarmos a confiança de mais clientes. O projeto da Mercadona em Portugal continua a crescer e chegou agora a Penafiel, uma cidade histórica que se enquadra perfeitamente nos objetivos da empresa pelas grandes oportunidades que representa“, refere Joana Ribeiro, diretora regional de Relações Externas Norte de Portugal da Mercadona.

A empresa, tal como tem vindo a fazer desde o início desta situação de pandemia, continuará a aplicar todas as medidas de segurança dentro das suas lojas com o objetivo de garantir a saúde e segurança dos seus colaboradores e clientes.

 

Primeiro aniversário

A Mercadona assinalou, dia 2 de julho, o primeiro aniversário da abertura do supermercado de Canidelo, Vila Nova de Gaia, o primeiro da cadeia em Portugal, três anos depois de ter anunciado a sua entrada no país.

Com esta inauguração, à qual se somaram nove lojas, em 2019, localizadas nos distritos de Porto, Braga e Aveiro, a Mercadona tornou realidade o seu processo de internacionalização, anunciado em junho de 2016 e que se consolidou durante estes quatro anos graças ao esforço de mais de 900 colaboradores e mais de 300 fornecedores portugueses, aos quais a empresa comprou 217 milhões de euros, em 2019. Deste valor, 126 milhões de euros correspondem a fornecedores comerciais, sendo que 90% dos produtos comprados em Portugal são exportados para Espanha.

Nos primeiros seis meses de operação com as suas 10 lojas, a Mercadona obteve uma faturação total superior a 32 milhões de euros e contribuiu para a riqueza do país com o pagamento de 11 milhões de euros em impostos através da sua sociedade portuguesa, Irmãdona Supermercados S.A. A empresa continuou o esforço de investimento no desenvolvimento deste projeto, superior a 220 milhões de euros entre 2016 e 2019.

Publicidade

Lisbon Coffee Fest

2.ª edição do Lisbon Coffee Fest adiada para 2021

Bebidas espirituosas

ANEBE reforça representatividade com cinco novos associados