in

Mercado chinês catalisa vendas da Carlsberg

Foto monticello/Shutterstock

A Carlsberg superou as expectativas dos analistas, durante o primeiro trimestre, catalisada pelas vendas na China, que estão a crescer a níveis bem superiores aos registados antes da Covid-19.

As vendas cervejeira atingiram 1.747 milhões de euros, estabilizando face ao ano anterior (+0,36%). Os volumes cresceram para os 30,3 milhões de hectolitros, o que compara com os 26,9 milhões do período homólogo.

Cees ‘t Hart, CEO da Carlsberg, explica que a exposição geográfica da cervejeira dinamarquesa foi fundamental para os resultados, com a Ásia (mais 23,1%, para os 671 milhões de euros) e a Europa Central e de Leste (mais 9,3%, para os 399 milhões de euros) a registarem um forte arranque de ano, o que mitigou o desempenho da Europa Ocidental (menos 10,4%, para os 676 milhões de euros), onde ainda persistiam muitas restrições relacionadas com a pandemia e os volumes caíram 6%.

 

Recuperação

Especialmente na China, as vendas de cerveja estão em crescimento, com os volumes a evoluírem mais de 50% comparativamente ao mesmo período de 2020 e 20% acima do primeiro trimestre de 2019.

Nesse sentido, a Carlsberg está a elevar as suas expectativas para este ano, assumindo um crescimento de 5% a 10% no lucro operacional.

Não obstante, Cees ‘t Hart sublinha que a Covid-19 continua a impactar todo o mundo, acrescentando que “as prioridades continuam a ser a saúde e o bem-estar dos nossos colaboradores, apoiando os nossos clientes da melhor maneira, e salvaguardar a saúde financeira da empresa”.

Publicidade

Oral-B

Oral-B lança campanha solidária com a Mundo A Sorrir

Lean & Green

Bel e Stef associam-se à GS1 Portugal numa aposta na sustentabilidade