in

Lucros da Johnson & Johnson crescem 54,6% no 1.º trimestre

Foto Shutterstock

Os lucros da Johnson & Johnson cresceram 54,6% no primeiro trimestre, para os 5.796 milhões de dólares.

Entre janeiro e março, a faturação da empresa atingiu os 20.691 milhões de dólares, 3,3% mais que no período homólogo do exercício anterior. Em particular, a divisão de produtos de higiene pessoal cresceu 9,2%, para os 3.625 milhões de dólares.

Nos Estados Unidos, as vendas aumentaram 5,6%, para os 10.699 milhões de dólares, ao passo que na Europa somaram mais 4,7%, para os 4.827 milhões de dólares. Na Ásia-Pacífico e África, as vendas atingiram os 3.663 milhões de dólares, descendo 3,1%.

Para o segundo trimestre, a Johnson & Johnson encontra-se expectante quanto ao desenvolvimento da crise epidémica. “Reconhecemos o impacto desafortunado que a pandemia por Covid-19 teve nas pessoas, nas comunidades, nas empresas e no mundo. Se bem que os resultados do primeiro trimestre da Johnson & Johnson foram sólidos, o que reflete a capacidade de recuperação do nosso negócio diversificado, essa narrativa fica compreendida num segundo plano face à preocupação mais premente de abordar a Covid-19”, assinala Joseph Wolk, vice-presidente executivo e diretor financeiro da empresa. “Não só acreditamos ganhar a luta contra esta crise de saúde pública com esforços como a nossa colaboração para cofinanciar o investimento no desenvolvimento de vacinas, como também confiamos nos fundamentos de todo o nosso negócio”.

Publicidade

Amazon

Adiamento do Prime Day poderá custar à Amazon 270 milhões de euros

Samsung aposta no conceito #FoodSkills