in

Inflação na zona euro bate novo recorde em março

Subiu para 7,5%

Foto Shutterstock

É o quinto mês consecutivo em que os preços estão em alta, impulsionados pelo aumento dos custos da energia, que dispararam 44,7%, face a março de 2021, seguidos dos alimentos, bebidas e tabaco, que subiram 5%, de acordo com os dados do Eurostat. Na zona euro, a inflação alcançou os 7,5%, no mês passado, atingindo um novo recorde.

Todos os grupos viram os seus preços encarecerem. A par dos aumentos na energia e nos alimentos, bebidas e tabaco, nos bens industriais não energéticos houve uma subida de 3,4% e nos serviços de 2,7%. Excluindo a energia, a inflação subiu 3,4%.

No mês anterior, a taxa de subida dos preços tinha sido calculada em 5,9%, altura em que os custos da energia já tinham aumentado 32%, segundo o Eurostat.

 

Lituânia com a cesta mais cara

A Lituânia foi o país onde o cabaz de compras se tornou mais caro, com um aumento de 15,6%. Segue-se a Estónia, com um acréscimo de 14,8%, e os Países Baixos, com 11,9%.

Para Portugal, o Eurostat calcula em 5,5% a taxa de inflação, o que o coloca entre os países com uma pressão mais contida nos preços Na Alemanha, a inflação está em 7,6% e em Espanha em 9,8%.

Publicidade

Henkel

BASF e Henkel apostam nas matérias-primas renováveis nos produtos de consumo da Henkel

poder de compra

Abastecer a despensa custa mais 10 euros