in

Grupo Os Mosqueteiros investe 2 milhões de euros na transferência energética

Depois das lojas, são as plataformas logísticas de Alcanena, Paços de Ferreira e Cantanhede do Grupo Os Mosqueteiros que recebem um investimento de dois milhões de euros para a instalação de duas unidades de produção de energia fotovoltaica, a par da reconversão dos sistemas de iluminação para soluções inteligentes, que permitem uma maior racionalização do consumo.

O investimento surge na sequência da aposta por parte do grupo no reforço da eficiência energética e na sustentabilidade das suas operações logísticas.
As plataformas de Alcanena e Paços de Ferreira serão equipadas, cada uma delas, com uma unidade de produção fotovoltaica para autoconsumo com uma capacidade instalada de 1MW. A base de Alcanena já tem a instalação concluída e em plena produção, já o entreposto de Paços de Ferreira irá terminar este processo ainda no primeiro semestre deste ano.

A adoção destas soluções traduz-se na transferência de cerca de 20% do consumo destes locais para energia proveniente de fonte 100% renovável.

 

Imperativo da descarbonização

Estamos a trabalhar no sentido de executar aquele que é o nosso compromisso com as pessoas e com o planeta. Pretendemos desenvolver o nosso negócio de forma sustentável e duradoura. Chegou, assim, o momento de reforçar o investimento na retaguarda, dando sequência ao esforço de reconversão que tem sido levado a cabo nas nossas 330 lojas, através do investimento individual de cada um dos empresários independentes que compõe o grupo”, explica Martinho Lopes, administrador responsável pela logística do Grupo os Mosqueteiros. “Depois da modernização e reconversão de equipamentos que tem sida feito nos últimos anos, no sentido de aumentarmos a nossa eficiência energética, damos também passos na adoção de soluções para autoconsumo, porque o nosso perfil de consumo recomenda que continuemos a alargar o leque de soluções de produção de energia 100% renovável. A descarbonização não é sequer uma opção, mas, sim, um desígnio. Conscientes da nossa responsabilidade social, iremos continuar a trilhar este caminho, um caminho assente numa estratégia desenvolvida segundo quatro eixos: manter o investimento na reconversão de equipamentos, sempre com os olhos postos na eficiência energética; investir em fontes de produção de energia elétrica, 100% renovável, para autoconsumo; massificar e diversificar os meios de acondicionamento e transporte de mercadorias reutilizáveis, reduzindo a produção de resíduos associada à nossa atividade e apontando também à reconversão da tipologia de meios usados no transporte de mercadorias, que é possivelmente o processo de transferência energética mais importante que temos nas nossas operações logísticas”.
Estas medidas integram-se num processo de consolidação da estratégia de descarbonização das operações do grupo, que, em 2020, já registou uma redução de 8% do impacto ambiental do consumo elétrico por unidade de encomenda preparada.
Em paralelo aos sistemas de iluminação, que já tinham vindo a ser convertidos para tecnologia LED, foi dotado de sistemas de gestão autónoma com recurso a IoT, que permite o ajuste inteligente da iluminação em função da atividade e da luminosidade natural, numa solução muito adaptada ao carácter dinâmico das operações e que foi implementada em todos os locais.

Publicidade

Esporão Virgem Extra Biológico

Esporão lança um novo azeite virgem extra biológico

Trufas Olelas

Da Beira Baixa chegam trufas de licor e de aguardente de medronho