in

Estas são as marcas de retalho mais valiosas do mundo

A Amazon continua a ser a marca de retalho mais valiosa do mundo, com um crescimento de 41% e um valor de marca de 139.286 milhões de dólares, segundo a classificação BrandZ da Millward Brown. A gigante do e-commerce é também a quarta marca do ranking global.

A segunda marca de retalho mais valiosa repete também a posição e é também da área do e-commerce. Com um valor de marca de 59.127 milhões de dólares, a Alibaba cresceu 20%.

No terceiro lugar figura a norte-americana Home Depot, com um crescimento de 11% e um valor de 40.327 milhões de dólares. Já a Walmart, que é a maior retalhista do mundo, com base nas vendas, é a quarta desta lista, com um crescimento de 2% do valor da sua marca para os 27.934 milhões de dólares.

A quinta posição é ocupada pela IKEA (18.944 milhões de dólares e um crescimento de 5%), seguida da Costco (16.257 milhões de dólares e um crescimento de 12%), da Lowe’s (13.375 milhões de dólares e um crescimento de 3%), do eBay (12.365 milhões de dólares e um crescimento de 7%) e da Aldi (12.273 milhões de dólares e um crescimento de 2%). O Lidl é 16.º.

O poderio da China no comércio eletrónico fica patente ainda com a entrada, pela primeira vez no top 10, da JD.com, com um valor de marca de 10.768 milhões de dólares e um crescimento de 3%.

O estudo reflete que o sector do retalho foi o que mais cresceu em 2017, incrementando em 14% o valor das suas marcas face ao ano anterior, impulsionado pelos operadores de comércio eletrónico. Mas esta não é uma tendência de agora, uma vez que o valor de marca destes operadores aumentou mais de 380% nos últimos 12 anos, enquanto os retalhistas tradicionais perderam 23%.

Relativamente ao ranking global, este é dominado pela Google, que conseguiu defender a sua posição face à Apple, com um crescimento de 7% para 246 mil milhões de dólares. Já a Apple, cresceu 3% para 235 mil milhões de dólares. Na terceira posição figura a Microsoft e na quinta o Facebook.

Por região, o destaque vai para os Estados Unidos da América, que representam 72% do valor e 56% do total das marcas.

Publicidade

Publicidade

Mercadona em publicidade em TV pela primeira vez em 20 anos

Vendas a retalho crescem 2,5% na zona euro