in

Crédito y Caución prevê forte crescimento no Peru em 2019 e 2020

A Crédito y Caución espera que o Peru mantenha taxas de crescimento anual de cerca de 4% em 2019 e 2020, impulsionadas pelo aumento dos preços das “commodities” e pela forte procura interna.

O consumo interno do país está a crescer, graças ao aumento dos rendimentos das famílias e à elevada confiança dos consumidores nesta pequena economia aberta, que estabeleceu acordos comerciais com os Estados Unidos da América, a União Europeia e a China. O investimento privado está a desenvolver novas minas no país.m que depende, em grande parte, de minérios como o cobre e o ouro e de hidrocarbonetos como o petróleo e o gás natural, responsáveis por mais de 60% das exportações.

O Peru apresenta uma sólida trajetória no que toca à formulação de políticas prudentes e favoráveis aos negócios. Para manter as elevadas taxas de crescimento, o governo deve aprofundar as reformas estruturais, como a redução da burocracia, o fortalecimento do sistema judicial, a flexibilização do mercado de trabalho e a melhoria das infraestruturas e da educação. Apesar do progresso económico alcançado nos últimos anos, o Peru ainda tem que enfrentar níveis de pobreza elevados e uma significativa desigualdade de rendimentos, especialmente entre as regiões costeiras e o interior do país.

O relatório divulgado pela Crédito y Caución prevê que, nos próximos dois anos, a inflação permaneça dentro do objetivo do banco central, entre 1% e 3%. O país apresenta uma forte liquidez e um défice de conta corrente moderado, que reforça a sua capacidade de recuperação face a uma possível crise económica externa. Os principais riscos para as perspetivas económicas do país são a possível travagem brusca da economia chinesa e a crescente agitação social no sector mineiro que afetaria negativamente os investimentos. Além disso, o sector financeiro está altamente dolarizado, o que eleva a sua exposição aos riscos cambiais.

Publicidade

Certificação de Vinhos do Tejo com aumento de quase 40% no 1.º trimestre

Ponti e Ponte Vertical levam-no num cruzeiro ao Mediterrâneo