in

Comodidade e preços mais baixos impulsionam a comprar online

Foto Shutterstock

A satisfação de comprar numa loja e uma experiência (41%) e uma experiência mais pessoal (38%) continuam a motivar comprar no retalho físico, enquanto que a comodidade (48%) e os preços mais baixos (38%) são os principais impulsionadores das compras online. Assim revela um estudo da UPS em colaboração com o YouGov, junto de consumidores da Alemanha, Bélgica, Espanha, França, Itália, Holanda, Polónia e Reino Unido.

Os resultados mostram um aumento de 50% dos consumidores que afirmam que farão todas ou a maioria das suas compras através da Internet, mesmo levantadas as restrições impostas para conter a pandemia. Simultaneamente, houve uma descida de 26% dos que afirmam comprar tudo ou quase tudo numa loja.

 

Ajudar as pequenas empresas

O inquérito revela que a maioria dos consumidores prefere os grandes retalhistas às pequenas lojas independentes e lojas online em todas as categorias de produtos. Não obstante, metade dos consumidores afirma querer ajudar as pequenas empresas. Este desejo é mais predominante no Reino Unido (62%) e em Espanha (61%), mas superou os 40% em todos os mercados analisados, com exceção da Bélgica (37%).

Os consumidores também querem que os retalhistas promovam a sustentabilidade ambiental, por exemplo, através da utilização de embalagens recicláveis.

60% dos inquiridos considera que as marcas comunicaram excessivamente durante a pandemia. Este dado é especialmente notório em Espanha, onde 77% dos inquiridos assinalou que as marcas tinham feito demasiadas comunicações. Além disso, 57% crê que as marcas mais pequenas e independentes fizeram um melhor trabalho no que se refere às suas comunicações nas redes sociais.

Publicidade

Coca-Cola

Esther Morillas assume a direção da marca Coca-Cola para toda Europa

lojas

Portugal com uma das maiores descidas nas vendas a retalho face a março de 2020