in

C&A propõe plano de modernização a nível europeu

A equipa de gestão da C&A Europa anunciou os planos propostos para consolidar e centralizar as funções corporativas. “O objetivo é construir um negócio mais ágil, com um funcionamento mais rápido, capaz de se adaptar rapidamente às novas realidades do mercado”, diz em comunicado.

Esta proposta permitirá também criar um modelo empresarial simplificado e mais racional em termos operacionais, melhorando o processo de tomada de decisão.

 

Digital

A pandemia de Covid-19 teve um impacto significativo nos retalhistas e veio revelar a importância de uma abordagem que combine uma dimensão digital e offline. A C&A propôs um plano, utilizando o momento atual como catalisador, para um novo pensamento estratégico em torno da forma como o negócio poderá ser estruturado para o futuro. Esta proposta poderá dar lugar a várias mudanças organizacionais por toda a Europa, que permitirão o reposicionamento da empresa com vista a um melhor serviço aos consumidores. Um elemento importante da estratégia proposta passará pelo investimento significativo em soluções digitais. “No contexto de mercado atual, para nos podermos posicionar para o sucesso, é imperativo definir uma abordagem moderna nas nossas lojas e uma forte oferta digital, alinhada com as necessidades dos nossos consumidores e pronta para os servir. Esta é uma grande empresa e planeamos adaptar a nossa estrutura organizacional, tornando-a mais dinâmica, mais colaborativa, mais moderna e apta para o futuro”, indica Giny Boer, presidente executiva da C&A.

Estrutura organizacional

Como parte das mudanças propostas, a C&A tem pensada uma nova estrutura organizacional, edificada em torno das divisões Merchandise e Sustentabilidade, Operações, Digital e Consumidor, Comercial e Mercados, Finanças e TI, Pessoas e Cultura e Comunicações Corporate e RP Moda. Estas divisões funcionarão no contexto de um novo quadro centralizado, com o objetivo de um alinhamento e colaboração mais próximos entre as sedes europeias e as sedes nacionais, nos quatro mercados: Alemanha, Europa Central e Oriental, Benelux e Sul da Europa.

Estima-se que as mudanças propostas afetem uma série de funções em todo o negócio europeu. “A C&A está empenhada em trabalhar em estreita colaboração com os parceiros sociais e membros das equipas com o intuito de apoiar os colaboradores que possam ser potencialmente afetados em cada mercado. Este processo deverá ser implementado em conformidade com os regulamentos regionais e nacionais”, prossegue o comunicado.

Publicidade

gs1 e insa

GS1 Portugal e Instituto Ricardo Jorge assinam memorando de entendimento na área da composição de alimentos

Vinha do Contador Grande Júri

Edição limitada de Vinha do Contador Grande Júri chega ao mercado