in

53% das empresas nos EUA não negoceiam com o Canadá e o México

Num ambiente de crescente incerteza quanto à renegociação do NAFTA e no auge do protecionismo, 33% das empresas na área deste acordo comercial não negoceiam com os outros dois mercados da região.

Apesar desta elevada percentagem, a verdade é que o comércio entre os membros do NAFTA aumentou no último ano, de acordo com os resultados do mais recente “Barómetro de Práticas de Pagamento” divulgado pela Crédito y Caución.

Os Estados Unidos da América apresentam a mais elevada percentagem de empresas (53%) relutantes em negociar com os outros membros do NAFTA. A maioria das empresas norte-americanas não registou alterações nas suas exportações para o Canadá (69%) e para o México (68%). No entanto, são mais aquelas que apresentam um aumento das suas vendas (27% no Canadá e 22% no México) do que as que apresentam uma redução (4% no Canadá e 12% no México).

No outro extremo está o México, que mantém o menor percentual de empresas (18%) que não negoceiam dentro da área do NAFTA. Além disso, apresenta os maiores aumentos no comércio intra-NAFTA no último ano: 43% das empresas mexicanas aumentaram as suas exportações para os Estados Unidos da Améroca (em comparação com os 19% que registaram uma redução) e 50% cresceram as suas vendas para o Canadá (face aos 12% que diminuíram vendas).

O Canadá apresenta a mais elevada percentagem de entrevistados (22%) que comercializam apenas na área do NAFTA. A maioria das empresas canadianas não registou mudanças nas suas exportações para os Estados Unidos da América (58%) e México (67%). Também no caso do Canadá, são mais as empresas que apresentam um aumento das suas vendas (32% nos Estados Unidos da América e 27% no México) do que uma redução (10% nos Estados Unidos da América e 7% no México).

Publicidade

Publicidade

Estudo da DHL identifica quatro elementos chave para o futuro da logística

Plan-a-Farm quer estimular produção e venda de produtos biológicos