in , ,

Unilever testa semana laboral de quatro dias na Nova Zelândia

A Unilever iniciou, este mês de dezembro, na Nova Zelândia, o teste semana laboral de quatro dias com 100% do salário. O ensaio vai decorrer durante um ano.

Com este sistema, a multinacional pretende melhorar o bem-estar dos seus colaboradores e aumentar a produtividade. “Cremos que a antiga forma de trabalhar está desatualizada e não é adequada”, afirma Nick Bang, diretor geral da sucursal neo-zelandesa da Unilever.

Deste modo, os 81 colaboradores que a multinacional possui neste país irão participar num teste que poderá vir a beneficiar outras filiais. Para medir os resultados, a Unilever irá colaborar com a Escola de Negócios da Universidade de Tecnologia de Sidnei. Se forem positivos, o sistema de quatro dias poderá vir a ser progressivamente aplicado aos 150 mil colaboradores que a empresa possui em todo o mundo.

 

Medidas de apoio à economia

Em maio, a primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, abriu a possibilidade de mudar a semana de quatro duas, como injeção na economia face às restrições impostas pela Covid-19. Nick Bang reconhece que esse é “um momento emocionante para a nossa equipa, de modo a validar o papel catalisador que a Covid-19 teve na transformação das práticas no mundo laboral”.

Publicidade

Amazon

Vendas na Amazon durante a Black Friday ultrapassam os 4.000 milhões de euros

MEBO Games lança 17 jogos num ano