in

Tendências de consumo que vão afetar os negócios em 2021

Foto Shutterstock

Em 2020, a maioria dos sectores teve dificuldades causadas pela pandemia de Covid-19, que resultou numa recessão económica global e em significativas mudanças no comportamento do consumidor, muitas das quais irão acelerar em 2021.

A consultora Euromonitor International destaca algumas tendências de consumo que irão ter grande influência nas estratégias e objetivos das empresas, especialmente, na sua recuperação e crescimento, que são as metas mais importantes de dois terços dos profissionais.

 

Novos modelos de trabalho

A pandemia acelerou a adoção de novas formas de trabalho, em vários sectores. Segundo a consultora, é provável que, mesmo após a Covid-19, o teletrabalho e outros modelos mais flexíveis se tornem numa mudança permanente para muitos (68%), o que resulta em novos hábitos e rotinas no dia-a-dia e numa vida ainda mais digital.

A mudança para o teletrabalho, as compras online e a digitalização de muitas atividades pessoais, como aulas, treinos e hobbies, está a conferir novas oportunidades das empresas se envolverem com mais consumidores em diferentes plataformas. Esta crescente importância da digitalização nas vidas dos consumidores está a levá-los a investir mais em tecnologia. Mais de metade dos profissionais inquiridos pela Euromonitor espera que os consumidores gastem mais em tecnologia, nos próximos 12 meses, e 28% considera os avanços tecnológicos como um dos fatores mais importantes do seu planeamento estratégico.

 

Nova jornada do consumidor

Seja aqueles que se debatem com maiores dificuldades financeiras, devido ao desemprego ou redução dos seus rendimentos, seja aqueles que estão financeiramente estáveis, os consumidores deverão ter uma abordagem mais frugal aos seus gastos, nos próximos 12 meses. Os preços baixos e as marcas próprias serão importantes na gestão orçamental, mas os consumidores também querem investir na qualidade, em produtos e serviços de valor acrescentado. Trata-se de comprar menos, mas comprar melhor.

Apesar das compras online tenderem a manter-se, muitos consumidores também querem regressar às lojas físicas. Contudo, a incerteza quanto ao desfecho da pandemia significa que a segurança continua a ser um aspeto importante e que os retalhistas continuarão a ter de inovar e a investir nesse sentido, de modo a atrair os consumidores às lojas.

Vida saudável

A Covid-19 acelerou a adoção dos estilos de vida saudáveis. A ênfase e a importância colocadas na saúde física e mental, como resultado pandemia, acentuaram-se devido ao receio da infeção e repetidos confinamentos e restrições, levando a que muitos consumidores aumentassem os seus níveis de stress, isolamento e ansiedade. 48% dos profissionais espera que os consumidores gastem mais em custos relacionados com a sua saúde.

Este foco acrescido na saúde e bem-estar deverá ser, de acordo com a Euromonitor, uma consideração estratégica das empresas, oferecendo uma oportunidade para fazer evoluir o desenvolvimento de produtos e serviços e as estratégias de marketing.

 

Personalização

Metade dos profissionais considera que os consumidores aumentaram as suas expectativas quanto às experiências personalizadas. Com as compras e a comunicação a tornarem-se cada vez mais embebidas nas plataformas digitais, os consumidores esperam as marcas se envolvam com eles a um nível mais pessoal, com serviços à medida e produtos e narrativas assentes nas suas preferências individuais.

Publicidade

Kikkoman Panko 224g

Panko reforça família Kikkoman

Carlos Brito e Michel Doukeris

Michel Doukeris vai ser o novo CEO da AB InBev