in

Preços dos alimentos sobem em setembro

Foto Shutterstock

O índice de preços dos alimentos da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) situou-se nos 97,9 pontos, em setembro, numa subida de 2,1% face a agosto e de 5% comparativamente com o valor registado no mesmo mês de 2019.

Esta evolução ficou a dever-se, sobretudo, aos preços dos óleos vegetais e dos cereais. Concretamente, nos cereais, as cotações subiram 5,1% face a agosto e 13,6% face a setembro de 2019. O maior aumento deu-se ao nível do trigo, mas os preços do milho, sorgo e cevada também aumentaram. Já os do arroz desceram.

Por seu turno, o preço dos óleos vegetais cresceu 6% em setembro, alcançando o valor mais elevado em oito meses, devido ao aumento das cotações dos óleos de palma, de girassol e de soja.

 

Carne em queda, lacticínios estabilizados

Já o índice de preços da carne diminui 0,9% face a agosto, em parte devido à decisão da China de reduzir as importações de carne de porco da Alemanha, após terem sido detetados casos de peste suína africana em javalis selvagens.

No caso dos lacticínios, houve uma estabilização das cotações, que se mantiveram praticamente sem variações. Os incrementos moderados nos preços da manteiga, do queijo e do leite desnatado em pó foram compensados por uma queda nas cotações do leite inteiro em pó.

Por último, o índice de preços do açúcar diminuiu 2,6%.

Publicidade

Varma e Unibrands

Unibrands firma acordo estratégico de distribuição com a Varma Food & Personal Care

Curcuma

Covid-19 afeta diretamente o comportamento e alimentação dos consumidores