in

Portugueses mais pessimistas sobre a situação do país

Avaliam melhor a sua situação pessoal do que a do país

supermercados

O Observador Cetelem voltou a inquirir os portugueses sobre a sua opinião em relação à situação atual do país e sobre as suas expectativas para o primeiro trimestre de 2021.

Segundo dados do Observador Cetelem Natal 2020, 72% dos portugueses manifestam uma opinião negativa acerca da situação atual do país.

Em setembro, este valor era de 48% e em junho de 54%. Os mesmos 72% dos inquiridos revelam-se pouco otimistas com a evolução da situação do país durante o primeiro trimestre de 2021.

 

Situação pessoal

Relativamente à sua situação pessoal, o cenário é menos pessimista: menos de metade (43%) dos inquiridos manifesta uma opinião negativa. Este valor, quando comparado com o registado nos meses de setembro e junho, apresenta poucas alterações – 40% e 44%, respetivamente. Adicionalmente, consideram que a sua situação pessoal será bastante idêntica no primeiro trimestre de 2021.

Quanto às intenções de consumo para o início do novo ano, entre os portugueses inquiridos, 24% manifestam intenções de comprar calçado/roupas e 10% de comprar livros. No entanto, em termos de gastos, a prioridade dos portugueses vai para aparelhos tecnológicos e grandes eletrodomésticos. Na categoria dos aparelhos tecnológicos, destacam-se os gastos em computadores, por serem os mais elevados (616€ de gasto médio), seguindo-se os smartphones (320€), os grandes eletrodomésticos (249€) e os gastos em materiais de imagem e som (233€).

Mercadona mantém compromisso pela igualdade

startups

Sonae MC lidera retalho nacional na utilização de embalagens reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis