in

Poder de compra reduz em 773 euros devido à Covid-19

Foto Shutterstock

Os europeus dispõem de menos de 9,5 mil milhões de euros para gastar, em 2020, revelam os dados da GfK. O poder de compra per capita médio é estimado em 13.894 euros, menos 5,3%, em termos nominais, face a 2019. Ou seja, menos 773 euros. Esta descida pode ser atribuída à Covid-19 e ao seu impacto económico.

Os rankings apresentam diferenças substanciais entre os países analisados, em termos dos rendimentos disponíveis para que os europeus gastem em alimentação, despesas da casa, serviços, eletricidade e gás, planos de reforma privados, seguros, férias e deslocações, entre outras despesas. Os orçamentos variam significativamente entre os 42 países analisados, com o Liechtenstein, a Suíça e o Luxemburgo a apresentarem os maiores níveis de valores líquidos per capita, ao passo que o Kosovo, a Moldávia e a Ucrânia ostentam os mais baixos.

 

4 vezes mais a média europeia

O estudo mostra que a população do Liechtenstein tem, em média, um poder de compra 37 vezes maior que o dos ucranianos. Dos 42 países analisados, é o que ocupa a primeira posição, com um poder de compra per capita de 64.240 euros. Um valor que excede amplamente o correspondente nos restantes países europeus e supera em mais de quatro vezes a média europeia.

A completar o top 3 estão a Suíça e o Luxemburgo. Os suíços têm, em média, 41.998 euros, por pessoa, mais de três vezes que a média europeia. Já os luxemburgueses têm um poder de compra per capita de 34.119 euros, mais de duas vezes a média europeia.

 

Top 10 poder de compra na Europa

2020 Ranking 2019 Habitantes Poder de compra per capita em euros Índice de poder de compra europeu * Índice coronavírus Europa *
Liechtenstein 1.º 38.378 64.240 462,4 15,2
Suíça 2.º 8.544.527 41.998 302,3 26,1
Luxemburgo 3.º 626.108 34.119 245,6 64,2
Islândia 4.º 364.134 28.155 202,6 158,3
Noruega 5.º 5.367.180 25.699 185,0 163,2
Dinamarca 6.º 5.822.775 25.176 181,2 68,9
Áustria 7.º 8.858.775 23.585 169,7 60,8
Alemanha 8.º 83.019.213 22.388 161,1 77,6
Irlanda 12.º 4.904.240 21.030 151,4 77,2
Suécia 10.º 10.327.589 20.882 150,3 37,1
Europa (total)   678.118.773 13.894 100 100

*Índice por habitante. Média Europa =100

 

O resto dos países que compõem o top 10 contam com um poder de compra per capita significativamente superior à média europeia, pelo menos, 50% acima. A Irlanda entrou nesta lista de 10 países, deixando de fora a Finlândia.

16 dos países considerados no estudo apresentam um poder de compra per capita acima da média europeia, enquanto que os restantes 26 ficam abaixo. A Ucrânia ostenta a última posição com um poder de compra per capita de 1.703 euros.

 

Impacto da Covid-19

Graças ao Índice de Impacto Corona, a GfK pode dimensionar também o impacto e os efeitos da Covid-19 nos diferentes mercados europeus. Este índice mostra as diferenças quanto à perda de rendimentos como consequência da crise gerada pela pandemia.

Dentro do top 10 dos países com maior poder de compra, o Liechtenstein e a Suíça encabeçam as economias com os maiores rendimentos líquidos disponíveis e são também os que menos sofreram as consequências da crise.

O impacto do coronavírus no Liechtenstein encontra-se cerca de 85% abaixo da média europeia, enquanto que na Suíça está 74% abaixo. Por seu turno, a Islândia e a Noruega, que ocupam respetivamente o quarto e quinto lugar no ranking de poder de compra, foram diretamente mais afetadas e encontram-se 58% e 63%, respetivamente, acima da média europeia no impacto da crise. Ambos os países foram afetados de um modo particularmente severo pela pandemia, o que derivou na desvalorização das suas moedas nacionais face ao euro.

O Índice de Impacto Corona ilustra os desvios que se deram face às previsões, ou seja, entre a perspetiva de crescimento assinalada como alcançável antes do início da pandemia na Europa e os níveis de poder de compra esperados atualmente. Estes dados possibilitam identificar as regiões que sofreram mais duramente as consequências da crise.

Publicidade

Aldi-Deliveroo

Experiência do Aldi com a Deliveroo revela o potencial do e-commerce para os operadores de discount

Pantagruel

Pantagruel associa-se a ação a favor da Rede de Emergência Alimentar