in , , , ,

Metade das promoções no grande consumo não é rentável

Dois em cada três consumidores afirmam estar conscientes dos preços dos produtos e quatro em cada dez procura ativamente e compra artigos em promoção. Não obstante, apesar do contexto favorável para as estratégias promocionais, apenas metade das campanhas no grande consumo geram retorno, de acordo com um estudo publicado pela Nielsen em Espanha.

Há determinadas categorias, contudo, em que as promoções funcionam e são eficazes. É o caso dos produtos de beleza e cuidados pessoais, onde mais de 60% das promoções geram retorno, e do cuidado do lar, onde 57% das promoções são rentáveis.

No reverso da medalha, as promoções que mais dinheiro perdem são as de perecíveis. Mais concretamente, duas em cada três ações não geram retorno e, no caso do pão, a situação é ainda pior: 78% das promoções não são rentáveis. De igual modo nos iogurtes (77%) e no leite (76%).

O mesmo sucede com as bebidas não alcoólicas, onde a percentagem de promoções que perdem dinheiro chega aos 63%. Destaque, pela negativa, para a água mineral (75%), bebidas à base de iogurte (72%), bebidas à base de chá (72%) e colas (70%).

O estudo mostra, ainda, que a percentagem de promoções não rentáveis nos congelados está acima da média total do mercado (56%) e que alguns produtos, como as batatas e os vegetais, têm pior comportamento quando se vendem em promoção (66%). O mesmo sucede com a alimentação seca, confeitaria, snacks e pet food, onde a ineficácia das promoções se situa nos 50%.

Publicidade

Tecnologia e perfil dos consumidores trazem desafios às marcas de luxo

Carrefour, P&G e L’Oréal acusados de violar regras da concorrência na Bélgica