in ,

Carrefour, P&G e L’Oréal acusados de violar regras da concorrência na Bélgica

A autoridade da concorrência belga estima que, entre 2002 e 2007, o sector retalhista terá, com a ajuda dos fornecedores, violado as leis da concorrência e fixado preços produtos de marca de perfumaria, cosmética e drogaria. 18 empresas foram multadas neste processo, entre as quais o Carrefour, Colruyt, Delhaize, Procter & Gamble (P&G) e L’Oréal.

As multas mais avultadas foram instauradas ao Carrefour (36 milhões de euros), à Colruyt (31,6 milhões de euros), à P&G (29 milhões de euros), à Delhaize (24 milhões de euros) e à L’Oréal. Estão também envolvidas no processo Makro, Unilever, Henkel, Beiersdorf, Reckitt Benckiser, Cora, Belgium Retail Trading, Mestdagh, Intermarché, Bolton, D.E BC e GSK.

A Colgate-Palmolive não foi multada por ter denunciado a situação. No total, as multas aplicadas pelas autoridades belgas ascendem a 174 milhões de euros.

Outro processo de fixação de preços foi tornado público na Alemanha, envolvendo sete grandes retalhistas e quatro fornecedores, multados em 151,6 milhões de euros. Grupo Metro, Aldi, Kaufland, Rewe e Edeka estão entre os visados.

Publicidade

Metade das promoções no grande consumo não é rentável

Carlsberg entra na área do “personal care”