in

Mendes Gonçalves abre fábrica em Angola

A Mendes Gonçalves, empresa detentora da marca de molhos Paladin, decidiu abrir, em finais de junho, a primeira fábrica em Angola, nomeadamente nos arredores de Luanda, nomeadamente Viana, num investimento estimado de cerca de três milhões de euros e que dá emprego a 20 pessoas.

Com a construção desta fábrica naquele país africano, a proprietária de temperos Paladin inicia, assim, o processo de descentralização da produção até aqui concentrado na unidade produtiva da Golegã, numa aposta em colocar os seus produtos mais próximos dos mercados-alvo. Numa primeira fase, a produção da fábrica angolana está apenas centrada na gama de vinagres da marca portuguesa.

O administrador da Mendes Gonçalves, Carlos Gonçalves, afirma que alargar a produção para Angola irá aumentar a competitividade da marca, principalmente em mercados africanos, como por exemplo o do Congo, dos Camarões e da Zâmbia. Angola funcionará, tal como para outras marcas, como um “hub” para a expansão das vendas da marca no continente africano. De acordo com Carlos Gonçalves, “trata-se de um investimento em contraciclo, dada a situação atual de Angola, mas está em linha com o facto de prepararmos o futuro a médio-longo prazo. E como acreditamos no futuro de Angola, não hesitámos em avançar“.

A estratégia da Mendes Gonçalves para a internacionalização da Paladin tem apostado sobretudo nos países do Magreb e do Médio Oriente e está agora a entrar nos países de África com maior potencial, como o Senegal ou a Nigéria.

Também o diretor de internacionalização da empresa, João Pilão, salienta que a marca já estava em Angola, mas que houve “a necessidade de melhorar a nossa capacidade de resposta e competitividade à crescente procura dos consumidores angolanos pelos produtos da marca”. A mesma fonte reforça que “este investimento foi muito ponderado e enquadra-se na nossa estratégia de acompanhar mercados com elevado potencial de crescimento, por oposição aos mercados tradicionais ocidentais que apresentam crescimentos nulos ou mesmo quebras de consumo“.

Publicidade

Vista Alegre nomeada nos German Design Award

Danone cresce 9,3% no semestre