in

MELOM e Querido Obras registam aumento de 56% no valor médio de obra

obras

A rede de franchising MELOM e Querido Mudei a Casa Obras (QMACO) culminou o primeiro semestre com uma faturação de 16,1 milhões de euros. O período fica marcado pelo aumento de 10% nas adjudicações, face ao semestre homólogo, com março em destaque a nível de adjudicações.

No tipo de obra mais solicitado, a remodelação geral mantém-se no topo das preferências, seguida das pequenas intervenções (pintura e canalização), que fecham o top 3 das mais requeridas. Em evidência está, também, a abertura de 31 novas unidades especializadas em obras de pequena e grande dimensão, mais cinco que em 2020, sendo 10 da insígnia MELOM e 21 da Querido Obras.

Na primeira metade do ano, o valor médio de obra (não considerando a construção de raiz) fixou-se em 15.215 euros, face aos 9.760 euros no primeiro semestre de 2020, um incremento de 56%.

Ambas as insígnias foram requeridas para 9.515 intervenções a nível nacional, que atesta a intenção dos portugueses em fazer obras em casa no atual contexto.

 

Alargamento da rede a nível nacional

Os dados revelam também que, de janeiro a junho, houve a abertura de 31 novas unidades em território nacional, 10 relativas a novas unidades MELOM e 21 da insígnia QMACO, com uma distribuição geográfica de norte a sul do país.

Em evidência estão os concelhos da Área Metropolitana de Lisboa (AML), com um reforço de 16 novas unidades, seguida da região do Algarve e do Porto, que registaram cinco e quatro novas aberturas, respetivamente.

Nesta primeira metade do ano, a remodelação geral foi o tipo de obra mais solicitado às insígnias,  sempre com um foco particular nas áreas técnicas: casa de banho e cozinhas, as que requerem mais manutenção em função de um maior desgaste.

Realce ainda para as pequenas intervenções ao nível de pinturas e canalização, que ocupam lugar no top de intervenções mais solicitadas à MELOM e QMACO. No projeto Casa de Sonho RE/MAX, serviço chave na mão desenvolvido em parceria com a MELOM e que assegura todo o projeto de licenciamento e construção de moradias, entre janeiro e junho, registaram-se 342 novos pedidos.

 

MELOM

Os resultados do primeiro semestre da MELOM e do Querido Mudei a Casa Obras são bastante animadores, com os indicadores a evoluírem favoravelmente e a contribuírem para alavancar a atividade. Continuamos a consolidar a aposta na expansão nacional das nossas insígnias e aumentámos a nossa capilaridade com novas unidades, de norte a sul do país. Esta aposta é resultado do aumento na procura das nossas marcas, que vem confirmar a ideia de que, com a fase do desconfinamento, os portugueses estão agora aproveitar para melhorar e aprimorar as suas casas com pequenas e grandes obras”, avança João Range, diretor geral da MELOM.

LG

LG regista volume de vendas trimestral mais alto de sempre

Auchan

Auchan expande rede de postos de carregamento para veículos elétricos