Meatless Farm
in ,

Meatless Farm chega a Portugal

A Meatless Farm, que acaba de chegar ao mercado nacional, quer reduzir o consumo mundial de carne, com propostas nutricionalmente ricas, sustentáveis e acessíveis à base de planta.

A marca nasce quando Morten Toft Bech, um empreendedor dinamarquês, quis desenvolver um substituto de carne animal, usando ervilhas, arroz e outras proteínas vegetais, cuja textura e sabor fossem verdadeiramente convincentes.

O projeto começou com o picado (similar em aspeto à carne picada), alargando-se aos hambúrgueres, nuggets, salsichas, almôndegas ou mesmo bifes panados. Na verdade, Morten Toft Bech não é anti-carne ou pró-vegan. Tem como objetivo reduzir o consumo mundial de carne em 50%, sendo que os seus produtos usam 90% menos terra e 70% a 80% menos água.

 

Entrada no mercado

De uma ideia quase utópica, o empreendedor conseguiu, em dois anos, ter o produto final para entrar no Reino Unido, através da cadeia de retalho Sainsbury’s. A partir daí, o crescimento foi exponencial. Hoje, vende em 24 países, tem sede na Holanda e cerca de 100 colaboradores entre Europa, Singapura e Estados Unidos da América. Em outubro de 2020, levantou 25 milhões de euros para alavancar o seu plano de expansão, estando atualmente em curso um plano de angariação de fundos na ordem dos 61 milhões de euros.

Morten Toft Bech, fundador da Meatless Farm

No início de 2021, a Meatless Farm aposta em Portugal, onde já comercializa em plataformas como a Easygreen e, brevemente, no Recheio MasterChef (Caterplus), apoiando-os na diversificação da sua oferta. A marca pretende, ainda, uma rápida expansão através da grande distribuição, apostando nos valores da sustentabilidade e equilíbrio do meio ambiente.

Para Morten Toft Bech, “este é um caminho irreversível, porque o mundo não pode continuar a insistir em hábitos de consumo que o destroem. Não precisamos de ser fundamentalistas para inverter o nosso caminho. Precisamos de dar os passos certos e responsáveis na forma como consumimos e produzimos aquilo que comemos. O trajeto da Meatless Farm é o início de uma caminhada e de uma mudança de comportamento que queremos fazer também em conjunto com os consumidores portugueses. Sabemos que a gastronomia é rica e acreditamos que pode ser conciliada com produtos ambientalmente responsáveis. Queremos fazer parte deste ponto de viragem em Portugal”.

 

Portugueses  dispostos a reduzir o consumo de carne

A Meatless Farm quer, com pequenos passos, ajudar a uma maior sensibilização dos portugueses para a necessidade de reduzirem o consumo de carne. Em Portugal, os produtos de origem animal continuam a ter um peso considerável na alimentação. Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística, cada habitante do território nacional consumiu, em 2019, 119 quilogramas de carne.

Contudo, os portugueses começam a demonstrar abertura para mudança de hábitos alimentares, quer por questões de saúde, quer por uma maior predisposição para a preocupação ambiental. De acordo com os dados II Grande Inquérito sobre Sustentabilidade em Portugal, desenvolvido por investigadores do Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade de Lisboa, e publicado em 2019, 50,6) dos inquiridos está disposto a reduzir o consumo de carne e a apostar numa alimentação de base vegetal (45,1%).

Tendências 2021

Pandemia acelerou digitalização do sector alimentar em 2 a 4 anos

Beiersdorf

Beiersdorf lança marca de cuidados com a pele personalizados