in , , , ,

Marcas de fabricante puxam pelo crescimento dos bens de grande consumo

Foto Shutterstock

De 28 de janeiro a 24 de fevereiro, os bens de grande consumo cresceram 2,5%, sobre um período onde tinham já aumentado 4,7%.

De acordo com o estudo “Scantrends” da Nielsen, este desempenho deve-se, sobretudo, à performance das marcas de fabricante, que aumentaram 3,5%. As marcas da distribuição também cresceram, embora a um ritmo inferior de 0,6%.

Sobre um período homólogo que crescia 5,1%, em 2018, a alimentação aumentou 1,7% nesta última quadrissemana. As marcas de fabricante foram as responsáveis por este crescimento, com 3%, enquanto as marcas da distribuição mantiveram-se relativamente estáveis (-0,1%).
A categoria das bebidas, por seu turno, apresentou um crescimento de 3,6%, sobre um período homólogo que já estava muito dinâmico (8,6%). Esta foi a única categoria em que as marcas da distribuição (4,2%) cresceram acima das marcas de fabricante (3,5%).

A higiene do lar foi a categoria mais dinâmica da quadrissemana, crescendo 4,9% sobre um período homólogo que decrescia (-0,8%). As marcas de fabricante evoluíram 6,1% enquanto as marcas da distribuição aumentaram 2,2%.

Finalmente, a categoria da higiene pessoal cresceu 3,7%. Invertendo a tendência do último ano, as marcas de fabricante (4,2%) registaram um dinamismo superior ao das marcas da distribuição (2,1%).

Publicidade

Publicidade

As histórias dos empreendedores que têm êxito na criação de empresas e postos de trabalho

McDonald’s investe 300 milhões de dólares para vender como a Amazon