in

Mahou San Miguel considera que recuperação vai tardar 2 a 3 anos

Foto DenisMArt/Shutterstock

O impacto da Covid-19 lastrou as contas da Mahou San Miguel, que se focou na salvaguarda das condições laborais e no apoio ao canal Horeca, responsável por 55% das suas vendas.

Em entrevista ao diário Levante-EMV, Alberto Rodríguez-Toquero, diretor geral do grupo cervejeiro espanhol, adverte que a recuperação das vendas demorará dois a três anos e que alguns operadores da restauração poderão não conseguir sobreviver a outro confinamento, caso seja necessário decretá-lo.

 

Consumo de cerveja a cair

A Mahou San Miguel prevê fechar o ano sem prejuízos nem lucros, no melhor dos cenários, embora não descarte um resultado líquido negativo. Em Espanha, o consumo de cerveja está a cair de modo muito considerável, alerta Alberto Rodríguez-Toquero.

No canal doméstico, as vendas da cervejeira cresceram, mas não o suficiente para compensar as perdas geradas pelo encerramento da restauração durante o estado de emergência. “Este ano vai ser muito mau”, disse ao jornal espanhol.

 

Prioridade às pessoas

Até porque a prioridade da Mahou San Miguel, fiel aos seus princípios de grupo familiar, foram as pessoas, em detrimento dos resultados, sejam os colaboradores, sejam os parceiros de negócio. “Somos uma empresa de carácter familiar com vocação para ter as pessoas no centro. Isso significa dar prioridade às pessoas acima de tudo. Para nós, era muito importante garantir os postos de trabalho. É algo fácil de dizer, mas complicado de fazer em momentos tão críticos como o atual. Conservámos todos os postos de trabalho e os colaboradores têm os salários em dia”, garantiu.

O gestor sublinha que a segunda prioridade da Mahou é apoiar o Horeca e a reconstrução económica, que prevê ser paulatina. “A recuperação vai levar anos. Até 2022 ou 2023, não estaremos aos níveis de 2019. Vai levar tempo e, por isso, é importante que as empresas mantenham o emprego, porque assim gera-se consumo”.

Publicidade

Izidoro

Izidoro lança edição limitada solidária de salsichas em lata

Centro comercial

Portugal e Espanha com 728 centros comerciais