Lego
in

Grupo Lego apresenta um forte crescimento em 2020

O Grupo Lego apresentou os resultados do ano de 2020. As receitas anuais cresceram 13% em relação a 2019, para 43,7 mil milhões coroas dinamarquesas, e as vendas ao consumidor aumentaram 21%, durante o mesmo período. O lucro operacional foi de 12,9 mil milhões, um crescimento de 19% quando comparado com o mesmo período do ano anterior. A quota de mercado da marca cresceu globalmente e nos seus 12 principais mercados.

Estamos muito satisfeitos com este resultado. Mostram a relevância intemporal do tijolo Lego e de aprender a brincar. Esta performance é também um testemunho à paixão, resiliência e criatividade dos nossos colaboradores. Apesar dos desafios da pandemia, trabalham incansavelmente para que o mundo possa brincar”, afirma Niels B. Christiansen, CEO do Grupo Lego.

As vendas ao consumidor, em todos os mercados, cresceram dois dígitos, com um aumento acentuado a verificar-se na China, Américas, Europa Ocidental e costa asiática do Pacífico.

O crescimento no lucro operacional foi gerado pelo aumento das vendas e pelos investimentos estratégicos, apesar da subida dos custos associados ao envio de produtos globalmente e ao encerramento temporário das fábricas no México e na China. O lucro líquido cresceu 19%, para 9,9 mil milhões coroas dinamarquesas, enquanto o fluxo de caixa se manteve forte nos 11,5 mil milhões.

Nos últimos dois anos, fizemos investimentos de larga escala em iniciativas criadas para apoiar o crescimento a longo prazo. Em 2020, começámos a ter os benefícios destes, especialmente do e-commerce e da inovação nos produtos. Vamos aumentar os investimentos neste próximo ano, com o foco continuado na inovação, na marca, digitalização e desenvolvimento de uma rede de retalho multicanal”, prossegue o gestor.

 

Portfólio

As vendas, em 2020, foram geradas por pessoas de todas as idades, que gostam de construir com peças Lego, inspiradas por um portfólio forte, oferecendo criatividade para todas as idades e interesses. Os principais temas foram  Lego City, Lego Technic, Lego Star Wars, Lego Friends e Lego Classic.

Lego Super Mario, que juntava a brincadeira física e digital, foi lançado em agosto de 2020 e tornou-se um dos lançamentos mais bem sucedidos da marca. O investimento em produtos que juntam o físico e o digital continuou para 2021, com o lançamento de Lego VIDIYO.  “Sabemos que as crianças e os adultos gostam de brincar com Lego e isso vai ser sempre o foco da empresa. Mas, hoje, as crianças cresceram num mundo digital, onde sem esforço podem juntar o online e o físico. Estamos felizes por podermos oferecer-lhes experiências seguras e divertidas que sejam divertidas e ofereçam novas formas de aprender e de serem criativos”.

O Grupo LEGO continuou também os investimentos na marca através da campanha Rebuild the World.

 

Rede omnicanal

O Grupo Lego investiu no seu ecossistema de retalho omnicanal, apoiando o crescimento dos canais próprios e parceiros, uma vez que as lojas físicas foram obrigadas a encerrar temporariamente devido à pandemia. O número de visitantes do site LEGO.com dobrou comparado com o ano anterior, enquanto a empresa continuou o seu programa de expansão global de lojas. Em 2020, foram abertas 134 novas lojas, incluindo 91 na China. Isto aumentou o número total de lojas em todo o mundo para 678, com planos para abrir mais 120, durante 2021 (80 das quais na China). “Temos uma estrutura digital sólida, mas temos de ser rápidos. O ano passado mostrou-nos a importância de ter uma estrutura ágil, capaz de dar resposta aos tempos. Vamos desenvolver ainda mais a nossa capacidade nesta área e estamos bem posicionados para dar resposta às necessidades dos nossos parceiros do retalho e consumidores, agora e a longo prazo”, conclui Niels B. Christiansen.

cozinha

68% dos portugueses passou mais tempo na cozinha em ano de pandemia

Brexit

Brexit: comércio de bens com a União Europeia cai após fim de período de transição