in

Escândalo da salmonela custa à Lactalis centenas de milhões de euros

O grupo francês Lactalis pode perder “várias centenas de milhões de euros” pelo escândalo de leite infantil contaminado com a bactéria da salmonela, reconhece o CEO da empresa, Emmanuel Besnier.

Numa entrevista ao jornal Les Echos, o executivo reconhece que o custo deste episódio “não pode ser dito definitivamente, mas será muito oneroso“.

O escândalo do leite para bebé contaminado não para de aumentar, até porque, segundo disse o gestor à publicação francesa, em 2005 foi detetado um caso de salmonela na torre de secagem da fábrica de Craon, em França, a mesma que sofreu a contaminação no ano passado e que deu origem a toda a recolha de produtos Lactalis. De acordo com o seu relato, as obras no chão e nas paredes daquela torre liberaram a bactéria, que se espalhou pela fábrica e equipamentos que servem para produzir leite infantil. Além disso, a bactéria detetada recentemente “é a mesma” que a de 2005, quando a Lactalis não era ainda proprietária da fábrica.

Neste artigo, Emmanuel Besnier garante que desconhecia o episódio de há 13 anos, até que foi aberta a investigação após a contaminação do ano passado. Lembra que foi decidido “fechar definitivamente” as instalações de secagem de Craon e que os controlos sanitários dos produtos estavam nas mãos de “um grupo de referência externo“, cuja fiabilidade questiona agora. “Nós Temos dificuldade em entender como 16.000 análises feitas em 2017 não detetaram nada. Duvidamos da fiabilidade desses testes. Não é possível que não existisse nenhum positivo“, lamenta. “É a maior crise que tive de enfrentar na minha vida profissional. A nossa primeira responsabilidade é trazer produtos 100% seguros para o mercado“, acrescenta, reconhecendo que a empresa enfrenta várias reclamações, embora não tenha oferecido mais detalhes a esse respeito.

A venda dos produtos Lactalis está interdita desde 21 de dezembro. A multinacional francesa já retirou do mercado mais de 12 milhões de latas de leite em pó para bebés, de 83 países, após a suspeita de contaminação com salmonela. O caso não afetou Portugal. 

Publicidade

Amazon ultrapassa Apple e Google como a marca mais valiosa do mundo

Aldi oferece apartamentos em cima das suas lojas aos estudantes de Berlim