in

DIA é quem mais aumenta em quota de mercado em Espanha

O Grupo DIA foi o que mais aumentou a sua quota de mercado, no mercado espanhol, alcançado os 6,6%.

De acordo com a Kantar, o consumidor espanhol adaptou as suas compras, o que potenciou o canal de proximidade, cujas vendas dispararam na semana de 9 a 15 de março. Os supermercados mais pequenos, pela sua proximidade dos lares e tipologia da oferta, foram os mais beneficiados pelas primeiras medidas de precaução, crescendo três pontos percentuais em termos de quota de mercado. Não é por isso de estranhar que a DIA, que tem o maior parque de lojas em Espanha, tenha registado o melhor valor dos últimos 12 meses.

Efeito similar foi experimentado pelos supermercados regionais, cuja maior parte das lojas está integrada nos centros das cidades e povoações, aumentando a sua quota em 1,2 pontos.

Em contrapartida, a Mercadona e o Lidl, as duas cadeias que, nos últimos anos, mais têm crescido, obtiveram quotas inferiores à sua média anual.

De acordo com a Kantar, na primeira semana do estado de emergência em Espanha, a compra de produtos de grande consumo aumentou 21%. Arroz, conservas e massas foram as categorias de produto que mais cresceram, no período em análise, em comparação com a média das oito primeiras semanas do ano.

O aumento das vendas foi impulsionado pela maior dimensão das cestas, gastando-se 25% mais que nas semanas anteriores à crise sanitária. Todos os lares, independentemente da sua tipologia, aumentaram os seus gastos, mas foram os jovens com menos de 35% que mais investiram nas suas compras, quase 40% mais de gasto semanal, o que representa 33 euros.

O efeito de stockagem foi evidente, especialmente na alimentação embalada, que multiplicou por 2,5 as suas vendas. Os produtos para bebé e os de limpeza e drogaria revelaram subidas superiores a 40%, enquanto que os frescos cresceram entre 10% e 15%.

Com o período de quarentena imposto pelo Governo espanhol, na primeira semana de isolamento, as rotinas e os hábitos dos consumidores alteraram-se quase por completo. Nos primeiros dias, a prioridade foi limpar e organizar o lar /59,5%), ver televisão (54,7%) e manter-se em contacto com familiares e amigos através dos serviços de vídeochamadas (54,3%). Destaca-se também o interesse por cuidar e manter-se mais saudável, fazendo mais desporto (37,5%) e comendo de modo mais equilibrado (33,4%).

Publicidade

Como vai o retalho sobreviver à pandemia por Covid-19?

Portugueses correm às lojas para armazenar produtos essenciais