Plant Based
Foto Shutterstock
in ,

Consumo de proteínas alternativas à carne vai disparar a partir de 2025

O consumo de carne na Europa vai começar a descer a partir de 2025, ano em que vai atingir o seu pico máximo, avança um estudo do Boston Consulting Group e da Blue Horizon.

O relatório assinala que, dentro de dois anos, as alternativas à carne criadas a partir de plantas irão igualar o preço, a textura e o sabor da carne normal. Em 2035, 90% dos pratos mais populares em todo o mundo terão a sua variante vegetal, sem com isso perder o seu sabor.

 

Menor pegada de carbono

No ano passado, consumiu-se 13 milhões de toneladas de proteínas alternativas, o que represente 2% do total. O Boston Consulting Group indica que, em 2035, poder-se-á alcançar os 11%, o que se traduz num valor de 245.387 milhões de euros.

O estudo estabelece uma correspondência entre o aumento do consumo de proteínas alternativas e a uma descida nas emissões de dióxido de carbono equivalente ao total das emissões do Japão durante um ano.

Aldi

Aldi Portugal inaugura loja na Arroja

Logo Maestrella

Maestrella reforça presença no mercado português