in

Consumo das famílias recupera 12,1% na zona euro

Imagem Shutterstock

O consumo das famílias recuperou na zona euro e na União Europeia, no terceiro trimestre de 2020, crescendo 12,1% nos países da moeda única, após uma quebra de 10,3% no trimestre anterior.

Os dados publicados pelo Eurostat mostram ainda que o rendimento real per capita aumentou 4,3% no terceiro trimestre, depois da diminuição de 2,9% no segundo trimestre do ano passado.

Os dados, corrigidos de sazonalidade, indicam também que o consumo das famílias na União Europeia aumentou 11,4%, no terceiro trimestre, após uma redução de 9,9% no trimestre anterior. Paralelamente, o rendimento das famílias aumentou 3,8% no terceiro trimestre, depois da quebra de 2,8% no segundo trimestre do ano passado.

 

Taxa de poupança

No terceiro trimestre, a taxa de poupança diminui 7,2 pontos percentuais, na zona euro, face ao trimestre anterior, fixando-se em 17,3%. Ainda assim, é a segunda maior taxa de poupança registada desde o início da série, depois do máximo de 24,6% no segundo trimestre de 2020.

O organismo de estatística europeu salienta que a taxa de poupança diminuiu nos 13 Estados-membro da União Europeia para os quais estão disponíveis dados, para o período entre julho e setembro, tendo-se registado as maiores reduções na Polónia (-11,9 p.p.), Bélgica e França (-10,7 p.p.) e as menores na Suécia (-0,1 p.p.), Áustria (-1 p.p.) e República Checa (-2,5 p.p.). Em Portugal, a taxa de poupança caiu 7,3 p.p. no terceiro trimestre.

Em todos os casos, a diminuição da taxa de poupança foi explicada pela forte recuperação do consumo”, sublinha o Eurostat, indicando que os maiores aumentos da despesa do consumo individual se registaram em Espanha (+19,9%) e em França (+18,7%), estando Portugal a meio da tabela (+12,8).

Publicidade

Quinta do Convento

Kranemann Wine Estates lança Quinta do Convento Tinto 2018

serviço de compra telefónica nas lojas Clarel

Lojas Clarel passam a Minipreço